Figueirense toma gol cedo, perde para Internacional e volta para o Z-4 - Esportes - Santa

Figueira se complica01/10/2016 | 22h57Atualizada em 01/10/2016 | 22h57

Figueirense toma gol cedo, perde para Internacional e volta para o Z-4

Zaga do Alvinegro bobeou em gol de Vitinho para o Inter aos 4 minutos do jogo de "seis pontos" disputado em um Beira-Rio lotado pelos colorados

Figueirense toma gol cedo, perde para Internacional e volta para o Z-4 Félix Zucco/Agencia RBS
He-Man, isolado por má atuação do meio alvinegro, não conseguiu ajudar o Figueirense Foto: Félix Zucco / Agencia RBS

O clima armado pela diretoria do Internacional foi para estabelecer no Beira-Rio um ambiente de pressão e estímulo ao time gaúcho. Cabia ao Figueirense confrontar o desespero colorado de um lado e seu próprio drama de outro, já que ao apito inicial o Alvinegro também estava no Z-4 da Série A do Brasileiro. Melhor para o Inter: achou um gol aos quatro minutos, com Vitinho, e venceu por 1 a 0.

Confira a classificação da Série A do Brasileiro
Chapecoense sofre goleada e não ajuda nem Figueira nem Inter

Os dois times tiveram desfalques de última hora. No Figueira, Ferrugem foi afastado; no Inter, Nico Lopes. As trocas parecem ter favorecido ao Inter, que optou por Vitinho como titular.

E foi Vitinho que aproveitou uma bobeira incrível da zaga alvinegra. Quatro marcadores pareciam assistir à festa da torcida adversária. Enquanto ouviam o barulho das arquibancadas, Vitinho surgiu sozinho na grande área e concluiu cara a cara com o atacante adversário.

Vitinho entrou como titular, fez o gol e vibrou muito com gol que aliviou um pouco a situação ainda dramática do Inter Foto: Félix Zucco / Agencia RBS

A zaga alvinegra, aliás, já havia falhado ao marcar William, que deu a assistência a Vitinho pela ala direita de ataque do Inter. A bobeira configurou a pior projeção possível para o Figueira, que com o resultado ficava no Z-4 e permitia a aproximação do rival direto no duelo de seis pontos.

Gatito salva um tiroteio do Inter na primeira etapa

O jogo passou a ficar truncado no meio-campo. A primeira chance após o gol foi novamente do Inter e só surgiu aos 21 minutos, num arremate de Rodrigo Dourado, da intermediária. A bola passou perto da trave. Aos 26, novamente perigo em falta cobrada por Alex, Gatito deu rebote e se complicou, mas salvou no segundo lance.

Bolas aéreas foram as principais tentativas do Figueira para tentar chegar ao gol do Inter Foto: Félix Zucco / Agencia RBS

A partir daí só deu Inter. O Figueira se limitou, na primeira etapa, a girar a bola, sempre marcado sob pressão e sem achar soluções para ameaçar o adversário. A única conclusão foi, aos 32 minutos, de Rafael Moura. O ex-colorado tentou uma bicicleta, de fora da área, mas Danilo Fernandes estava atento. A vaia tomou conta do estádio.

No lance seguinte, nova bobeira da zaga do Figueira. Ainda aos 32 minutos, o Inter perdeu gol incrível, Vitinho apareceu sozinho e cruzou para William, cara a cara com Gatito, mas o atacante não soube deslocar o goleiro.

O Figueira assistia ao Inter: Seijas também arrematou cara a cara e novamente Gatito apareceu de forma salvadora aos 36 minutos.

No segundo tempo, nervosismo ganha do futebol

A segunda etapa começou com os dois times demonstrando nervosismo. O Inter mais preocupado em marcar e ocupar espaços e o Figueira tentando atacar, mas com o mesmo defeito da etapa inicial: a falta de qualidade na armação de meio. A pouca efetividade no meio alvinegro manteve-se mesmo com a troca de Renato por Josa, feita ainda no intervalo de jogo.

Torcida do Inter fez sua parte, incentivou os jogadores e apoiou os 90 minutos Foto: Félix Zucco / Agencia RBS

O Figueirense até rondou a área do Inter em algumas oportunidades, mas sem conseguir arremates a gol. E o Inter tentou contra-ataques, mas sem precisão nos passes.

Aos 24 minutos, uma cartada do Figueira: Ermel entrou na vaga de Jefferson para dar uma configuração mais ofensiva ao time catarinense. E foi Ermel que impediu o gol de empate, aos 28 minutos, por fazer falta em Rodrigo Dourado. Aos 37, ainda entrou Everton Santos na vaga de Elvis, mas a mudança não produziu lances de perigo para o adversário. 

O árbitro ainda deu cinco minutos de acréscimo. O Figueirense, neste período, ficou com um jogador a mais. Fernando Bob sentiu lesão e não conseguiu continuar na partida e o Inter já tinha feito as três substituições. Mesmo assim, o Figueira não conseguiu nenhuma conclusão.

Na próxima rodada, o Figueirense aguarda até o próximo domingo, quando, às 17h, recebe um Botafogo em ascensão, no Scarpelli. Já o Inter terá oportunidade de encurtar a distância para outro adversário direto, o Coritiba, em jogo marcado para a próxima quinta-feira, às 19h. O Coxa está dois pontos à frente do colorado, mas com um jogo a menos (joga nesta segunda-feira, contra o América-MG, às 21h.

FICHA TÉCNICA

INTERNACIONAL 1

Danilo; William, Paulão, Ernando e Ceará; R. Dourado, F. Bob, Seijas, Alex (Valdívia) e Gustavo Ferrareis (Sasha); Vitinho (Aylon). Técnico: Celso Roth.

FIGUEIRENSE 0

Gatito; Ayrton, Bruno Alves, Werley e Pará; Jefferson (Ermel), Renato (Josa), Élvis (Everton Santos) e Dodo; Lins e Rafael Moura. Técnico: Marquinhos Santos

Gol: Primeiro tempo: Vitinho (I), aos 4 minutos

Arbitragem: Luiz César de Oliveira Magalhães, auxiliado por Marcione Ribeiro e Armando Souza (trio do Ceará)

Cartões amarelos: Paulão e Alex (I); Rafael Moura e Pará (F).

Local: Estádio Beira-Rio, em Porto Alegre

Público: 34.036 torcedores


 
 

Siga SantaEsporte no Twitter

  • SantaEsporte

    SantaEsporte

    SantaEsporteChapecó prepara velório coletivo de vítimas de acidente aéreo https://t.co/5LYHJ9eHmW #LeiaNoSantahá 3 diasRetweet
  • SantaEsporte

    SantaEsporte

    SantaEsporteIdentificação das vítimas da queda do avião será por meio de impressões digitais https://t.co/eqQU3nPA5l #LeiaNoSantahá 3 diasRetweet
Jornal de Santa Catarina
Busca
clicRBS
Nova busca - outros