Os desafios do Figueirense e da Chapecoense na reta final da Série A - Esportes - Santa

Cenário na reta final03/10/2016 | 08h00Atualizada em 03/10/2016 | 08h00

Os desafios do Figueirense e da Chapecoense na reta final da Série A

Dupla de SC na elite do Brasileiro faz cálculos para reta final do Brasileiro

Os desafios do Figueirense e da Chapecoense na reta final da Série A Arte DC/Diário Catarinense
Foto: Arte DC / Diário Catarinense

O sábado de futebol não foi legal para a dupla catarinense na elite. As projeções ficaram complicadas para o Figueirense evitar o rebaixamento e para a Chapecoense mirar o G-5 da Série A do Campeonato Brasileiro (nova configuração após anúncio da Conmebol de aumento de vagas na Libertadores).

Confira a classificação da Série A
Confira a classificação da Série B

O Figueirense perdeu a batalha do Beira-Rio, sábado à noite, por 1 a 0 (confira a crônica do jogo), e ficou dentro do Z-4. Antes, à tarde, a Chapecoense foi irreconhecível, levando 4 a 1 do Vitória em plena Arena Condá (confira a crônica da partida). O Alvinegro eliminou gordura em relação a um adversário direto (o chamado jogo de seis pontos) e ainda viu adversários diretos, acima na tabela, triunfarem (com exceção do Sport, que perdeu do Fluminense). O Verdão também não contou com bons resultados paralelos.

He-Man é esperança alvinegra de gols Foto: Félix Zucco / Agencia RBS

No Beira-Rio, um gol a quatro minutos, de Vitinho, garantiu a vitória do Inter. O time do Figueira lamentou, ainda, a derrota da Chape e o triunfo do Cruzeiro sobre o Grêmio por 1 a 0. Hoje, fica de olho em Santa Cruz x Palmeiras (secando os pernambucanos) e em Coritiba x América (onde vitória americana ou empate são os melhores resultados).

Já a Chape parecia desconcentrada e descompromissada na primeira etapa: levou 4 a 0, ao natural. No segundo tempo, livrou-se da aparente ressaca da Sul-Americana e conseguiu um gol. Para piorar, adversários diretos foram bem: o Fluminense superou o Sport, o Santos ganhou do Atlético-PR e o Botafogo bateu o Corinthians.

Caio Júnior precisa recompor a concentração da Chapecoense Foto: Sirli Freitas / Especial

As contas ficaram complicadas nas 10 rodadas, ou 30 pontos em jogo. No caso de G-5, a média atual é 55% de rendimento para a meta e o time do Oeste está com 45,2%. Mirar 60 pontos seria o ideal, o que exigira um mínimo de sete vitórias em 10 partidas.

No caso do Figueira, o rendimento está em 36,9%. O primeiro a escapar, o Coritiba (joga hoje), está com 40.7%, o que deixa o percentual no patamar de Cruzeiro e Sport, ambos com 39.3%. Para ter chances, a meta de 43 pontos já não é segura e requer mais 12 pontos, ou quatro vitórias em 10 jogos para não afundar de vez no Z-4.

 
 

Siga SantaEsporte no Twitter

  • SantaEsporte

    SantaEsporte

    SantaEsporteChapecó prepara velório coletivo de vítimas de acidente aéreo https://t.co/5LYHJ9eHmW #LeiaNoSantahá 3 diasRetweet
  • SantaEsporte

    SantaEsporte

    SantaEsporteIdentificação das vítimas da queda do avião será por meio de impressões digitais https://t.co/eqQU3nPA5l #LeiaNoSantahá 3 diasRetweet
Jornal de Santa Catarina
Busca
clicRBS
Nova busca - outros