Goleiro Danilo não resiste a ferimentos e morre após ser resgatado - Esportes - Santa

Vítima29/11/2016 | 13h56Atualizada em 29/11/2016 | 16h25

Goleiro Danilo não resiste a ferimentos e morre após ser resgatado

Jogador havia sido levado com vida a hospital em Medellín, mas morreu no final da manhã

Goleiro Danilo não resiste a ferimentos e morre após ser resgatado Cleberson Silva/Divulgação
Foto: Cleberson Silva / Divulgação
ZH Esportes
ZH Esportes

Uma das vítimas resgatadas com vida do acidente aéreo com a delegação da Chapecoense na noite de segunda-feira na Colômbia (madrugada de terça no Brasil), o goleiro Danilo não resistiu aos ferimentos e morreu. A morte não foi confirmada pelas autoridades colombianas que investigam o caso, mas jornalistas que estão em Medellín informaram que o jogador está entre as vítimas fatais. Em entrevista a rádio AM 910, Guillermo Molina, médico do hospital San Juan de Dios, confirmou que o jogador não resistiu ao ferimentos.

Danilo foi um dos seis sobreviventes do acidente, de acordo com a primeira lista de vítimas publicada pela Aeronáutica Civil da Colômbia, órgão que fiscaliza a aviação do país. Ele havia sido resgatado com vida junto com Alan Ruschel, Follmann e duas comissárias – o zagueiro Neto foi resgatado mais tarde. Ainda durante a manhã, no entanto, os novos boletins da Aeronáutica e da Unidad Nacional para la Gestión del Riesgo de Desastres, responsável pelo atendimento na área do acidente, não tinham mais o seu nome entre os sobreviventes.

Leia mais:
Do embarque ao resgate: as últimas horas da maior tragédia da história do futebol
O que se sabe e o que ainda é dúvida sobre a queda do avião que levava o time da Chapecoense
"Não tenho nada a reclamar de Deus", afirma Paulo Paixão após perder segundo filho

A Cruz Vermelha colombiana informou, pelo Twitter, que não confirmava a morte de Danilo assim que os rumores passaram a circular. Ao final da manhã, no entanto, jornalistas brasileiros e colombianos que estão em três hospitais em Medellín informaram que o goleiro morreu.

Marcos Danilo Padilha, 31 anos, estava na Chapecoense desde 2013, após fazer toda sua carreira em clubes do Paraná – ele era natural do estado, da cidade de Cianorte. Na Chape, Danilo ganhou destaque e atuou como titular nas três campanhas da equipe na elite do Brasileirão. Ele conquistou o Campeonato Catarinense de 2016 e era um dos jogadores da posição indicados ao prêmio de melhor do Brasileirão desta temporada.

*ZHESPORTES

 
 

Siga SantaEsporte no Twitter

  • SantaEsporte

    SantaEsporte

    SantaEsporteChapecó prepara velório coletivo de vítimas de acidente aéreo https://t.co/5LYHJ9eHmW #LeiaNoSantahá 6 diasRetweet
  • SantaEsporte

    SantaEsporte

    SantaEsporteIdentificação das vítimas da queda do avião será por meio de impressões digitais https://t.co/eqQU3nPA5l #LeiaNoSantahá 6 diasRetweet
Jornal de Santa Catarina
Busca
clicRBS
Nova busca - outros