Lucas Balduino: o jeito Chapecoense de montar um grupo - Esportes - Santa

Opinião24/12/2016 | 09h15Atualizada em 24/12/2016 | 09h15

Lucas Balduino: o jeito Chapecoense de montar um grupo

Editor de esporte do DC analisa as movimentações do Verdão no mercado

Lucas Balduino: o jeito Chapecoense de montar um grupo Ponte Preta/Divulgação
Do Fluminense para o Verdão: Wellington Paulista está com o empréstimo encaminhado  Foto: Ponte Preta / Divulgação

A reconstrução do time da Chapecoense vai sendo feito aos poucos. Como se estivesse montando um grande quebra-cabeça, a diretoria está tendo paciência e sobriedade. Se nas últimas temporadas o clube ficou conhecido pelo alto índice de acerto nas contratações, a atual diretoria parece seguir à risca a fórmula para o sucesso dentro de campo: um misto entre atletas que já provaram o seu valor, mas que já não estão no topo do mercado, e jovens jogadores dispostos a agarrar a oportunidade para mostrar o seu potencial.

O último nome ligado ao clube catarinense está no primeiro grupo. Apesar de ainda não ter sido confirmado pela direção, o empréstimo do atacante Wellington Paulista está sendo encaminhado pelo Fluminense.

O jogador de 32 anos não está nos planos do Tricolor carioca, que já o havia emprestado para a Ponte Preta nesta temporada. Com a camisa da Macaca, ele atuou em 39 partidas em 2016, balançando as redes dez vezes.

A mística da camisa 9 da Chapecoense pode fazer bem a Wellington. Os últimos centroavantes que passaram pelo clube catarinense não eram unanimidades antes de chegar. Bruno Rangel, por exemplo, estava no Metropolitano. Tornou-se o maior artilheiro da história da equipe. Kempes, que vinha atuando como titular com Caio Júnior, foi contratado depois de ter sido rebaixado com o Joinville em 2015.

Espinha dorsal

Apesar da natural cautela da diretoria para anunciar a contratação de alguns atletas, já é possível ver um time que ganha cara e gera uma boa expectativa.

O goleiro Elias aparece como uma peça interessante, depois de ter sido importante para a conquista do acesso pelo Juventude, que retornou à Segunda Divisão do Campeonato Brasileiro.

Identificado com o clube que lhe formou, o zagueiro Douglas Grolli retorna ao Verdão mais experiente após passagem por clubes como Grêmio, Cruzeiro e Ponte Preta.

Emprestado pelo Atlético-MG, Dodô é um meia que chega depois de não ter dado certo no Figueirense. Aliás, outra especialidade do clube: recuperar atletas que não encaixaram em outros times do Estado. Há ainda o atacante Rossi, que estava no Goiás, e o meia argentino Martinuccio, que segue no clube.

Pouco a pouco, a Chape vai mostrando que 2017 pode ser um ano daqueles.

 
 

Siga SantaEsporte no Twitter

  • SantaEsporte

    SantaEsporte

    SantaEsporteAtacante Bill é punido no TDJ e pega quatro jogos de suspensão https://t.co/7nTISnvmUC #LeiaNoSantahá 46 minutosRetweet
  • SantaEsporte

    SantaEsporte

    SantaEsporteChapecoense terá apenas uma mudança para encarar o Brusque https://t.co/4frXkEkAiz #LeiaNoSantahá 2 horas Retweet
Jornal de Santa Catarina
Busca
clicRBS
Nova busca - outros