Figueirense sai na frente, toma virada do Brusque e frustra torcida na estreia do Catarinense - Esportes - Santa

Versão mobile

2 a 128/01/2017 | 21h37Atualizada em 28/01/2017 | 21h44

Figueirense sai na frente, toma virada do Brusque e frustra torcida na estreia do Catarinense

Alvinegro marcou com Anderson Aquino, mas viu Michel Douglas e Assis colocarem o adversário na frente

Figueirense sai na frente, toma virada do Brusque e frustra torcida na estreia do Catarinense Leo Munhoz/DC
Foto: Leo Munhoz / DC

O primeiro jogo do ano para Figueirense e Brusque colocou frente a frente dois técnicos que têm motivações especiais na competição. De um lado, Marquinhos Santos, do Figueira, precisando conquistar a confiança do torcedor Alvinegro; de outro, Ovelha, já campeão catarinense pela Chapecoense, vice em outras três oportunidades. Ao apito final, sorriu Mauro Ovelha. O Brusque venceu por 2 a 1, de virada.

O Figueira entrava em campo pressionado (junto com seu técnico) por uma largada com derrota em casa, na Primeira Liga, para o Londrina, por jogos-treino ruins e por um final de 2016 com rebaixamento. Houve reformulação grande no grupo. Já o Brusque, com bons nomes contratados, como o meia Assis e o atacante Jhonatan Belusso.

Confira a tabela do Campeonato Catarinense

O técnico Marquinhos ousou: mudou o esquema para jogar com três zagueiros. Teve mais sorte que juízo: seu time foi totalmente envolvido pelo Brusque, mas, ao final da etapa, encontrou um golzinho salvador e, ao mesmo tempo, enganador.

No primeiro tempo, muitas ligações diretas do Figueira e um Brusque, que jogou melhor, saiu punido de campo, graças a uma jogada individual de Anderson Aquino, aos 47 minutos, marcando um belo gol.

Na segunda etapa, quando o Figueira parecia melhor em campo, aos 26 minutos veio o empate brusquense. Michel Douglas, aos 26 minutos, marcou seu tento. Daí em diante, só deu Brusque, que chegou ao gol da vitória em um pênalti. Aos 37 minutos, Assis cobrou e virou.

Foto: Leo Munhoz / DC

O segundo gol do time visitante deixou a torcida Alvinegra ainda mais impaciente. Alguns vaiaram, xingaram, e outros deixaram o Orlando Scarpelli antes de o árbitro apitar o final do confronto. O Figueirense terá mais uma pedreira pela frente no Campeonato Estaudal. Na segunda rodada, pega o JEC, na Arena Joinville, quarta-feira, às 21h45min. Já o Brusque tem pela frente o Criciúma, que perdeu para o Avaí no Heriberto Hülse.

- Infelizmente perdemos, é difícil, mais uma estreia, mais uma derrota. Não tem o que falar. A equipe está se conhecendo, vamos continuar de cabeça erguida, tem muita coisa pela frente. A torcida está com a ferida aberta e temos que fechar o quanto antes, mas só com o resultado positivo vai acontecer - disse o goleiro Luís Carlos, após a partida.

FICHA TÉCNICA

FIGUEIRENSE (1)

Thiago Rodrigues; Dudu, Dirceu, Bruno Alves, Henrique Trevisan (Índio), Everton, Juliano, Ferrugem, Matheusinho (Elias), Anderson Aquino (João Pedro) e Bill

Técnico: Marquinhos Santos

BRUSQUE (2)

Rodolpho: Carlos Alberto, Cleyton, Neguete, Willian; Boquita (Leílson), Mineiro, Assis, Pedrinho (Alexandre), Michel Douglas e Belusso (Eliomar)

Técnico: Mauro Ovelha

Gols: Anderson Aquino, aos 47 minutos do 1º tempo (F); Michel Douglas, aos 26 do 2º tempo e Assis, aos 37 do 2º tempo (B)
Cartões amarelos: Dudu e Ferrugem (F); Willian e Pedrinho (B)

Arbitragem: Rodrigo D'Alonso Ferreira, auxiliado por Diego Leonel Félix e Gianlucca Perrone

Local: Orlando Scarpelli (Florianópolis)

Público total: 2.389
Renda: R$ 27.888,00

Leia mais
Veja mais notícias sobre o Figueirense
Acesse as informações do Brusque
Confira a tabela do Campeonato Catarinense

 
 
Jornal de Santa Catarina
Busca
clicRBS
Nova busca - outros