Banana Bowl conhece campeões em Criciúma e em Caxias do Sul - Esportes - Santa

Tênis de alto nível12/02/2017 | 13h39Atualizada em 12/02/2017 | 14h08

Banana Bowl conhece campeões em Criciúma e em Caxias do Sul

Disputas em SC foram na Sociedade Recreativa Mampituba

Banana Bowl conhece campeões em Criciúma e em Caxias do Sul Mauricio Vieira,Bcbt/Divulgação
Miladinovic (foto) superou o paranaense Thiagbo Wild Foto: Mauricio Vieira,Bcbt / Divulgação

O sérvio Marko Miladinovic e a americana Whitney Osuigwe conquistaram neste sábado os títulos de simples na categoria 18 anos do 47º Banana Bowl, nas quadras da Sociedade Recreativa Mampituba, em Criciúma. Em Caxias do Sul, o paulista Matheus Pucinelli garantiu o título de 16 anos masculino para o Brasil.

Miladinovic superou na final masculina o paranaense Thiago Wild e se tornou o primeiro tenista da Sérvia a vencer o mais tradicional de tênis da América do Sul, com 2 sets a 0, parciais de 6/3 6/4.

¿Estou muito contente, eu joguei muito bem durante toda a semana e esse é o meu maior título. É o meu primeiro título G1, já havia ganhado apenas G2. Na final eu joguei muito bem, foi um bom jogo e estou muito feliz¿, afirmou o sérvio. ¿Eu vou com confiança para Porto Alegre e espero ir bem lá¿, completou.

Derrotado na final após grandes vitórias diante de adversários com ranking superior, Thiago Wild reconheceu os méritos do adversário e comemorou a boa semana que fez em Criciúma.

¿Foi uma grande semana, tive ótimos jogos, jogos até que eu estive bem abaixo e consegui voltar, jogar bem. Hoje na final não consegui dar o meu melhor, mas mesmo assim parabéns para ele, ele jogou melhor, conseguiu nos momentos decisivos tirar umas bolas da cartola, jogou muito bem e manteve um alto nível de tênis o jogo inteiro, não me deu nem chance de voltar¿, afirmou Wild.

¿É o meu primeiro torneio e é sempre bom voltar fazendo uma final, sempre ajuda na confiança e sem contar o ranking. Eu não tenho muitos pontos para defender no primeiro semestre, tenho Gerdau quartas na semana que vem, mas estou bem preparado para defender e quem sabe até sair com o título, estou confiante¿, completou o paranaense de Marechal Cândido Rondón.

Osuigwe (foto) surpreendeu a favorita britânica Emily Appleton Foto: Matheus Pucinelli,cbt / Divulgação

Osuigwe se tornou uma das mais jovens a levar o título de 18 anos feminino ao surpreender a principal favorita, a britânica Emily Appleton, que pelo segundo ano ficou com o vice-campeonato do Banana Bowl. Depois de estar perdendo o primeiro set, a americana conseguiu se recuperar e venceu com 7/5 6/4.

¿Eu gosto daqui, gosto do Brasil e todo mundo aqui foi competitivo. Foi ótimo, eu sendo jovem tive de jogar com tenistas mais velhas todo o tempo e fui bem¿, afirmou Osuigwe, que venceu cinco games seguidos no primeiro set quando perdia por 5/2. ¿Perdi um pouco o foco quando estava perdendo por 3/2, ela conseguiu ganhar dois games para abrir 5/2, mas eu foquei bastante em mim e no que eu tinha que fazer, e assim consegui ganhar o jogo¿, completou a campeã.

Thiago Wild (E) teve excelente desempenho Foto: mauricio vieira,cbt / Divulgação

Matheus Pucinelli garante título para o Brasil nos 16 anos

O paulista Matheus Pucinelli confirmou neste sábado o seu favoritismo na chave masculina de 16 anos do 47º Banana Bowl e conquistou o 19º título de um brasileiro na categoria ao vencer o argentino Luciano Tacchi por 2 sets a 0, com parciais de 6/1 6/4, no Recreio da Juventude, em Caxias do Sul.

Matheus já havia sido campeão no Bananinha, nas categorias 10 e 12 anos, mas ainda não tinha um título das categorias internacionais do Banana Bowl em simples, tendo também o título de duplas em 2016.

¿Jogar em casa e com a torcida apoiando é muito gostoso, ainda mais diante de um adversário tradicional, como o argentino. Comecei muito bem a partida e isto foi essencial para a vitória. Lidei bem com a pressão, estive mais solto que o meu adversário. No segundo set, o jogo ficou mais duro, mas me sobressai nos detalhes dos games finais¿, comemorou.

Com apenas 15 anos, o paulista quer vôos mais altos. ¿Apesar de ser mais novo, a partir de agora vou disputar campeonatos na categoria 18 anos. Meu objetivo é participar dos Grand Slams¿, afirmou Matheus, que se junta a Gilbert Klier Junior, Marcelo Zormann, Thiago Monteiro e Marcelo Zormann, entre os campeões da categoria nos últimos anos, além de nomes como Gustavo Kuerten, Jaime Oncins, Fernando Roese e Cássio Motta, que também foram campeões de 16 anos no Banana Bowl.

Matheus Pucinelli (D) foi o campeão nos 16 anos Foto: Matheus Pucinelli,cbt / Divulgação

Brasileiros se destacam nas duplas em Caxias do Sul

Em disputa concluída na sexta-feira, o Brasil conquistou os títulos de duplas em duas categorias do Banana Bowl no Recreio da Juventude, em Caxias do Sul, nas chaves de 16 anos masculino e 16 feminino.

Em final com duas duplas formadas por brasileiros, o catarinense Herick Isago e o cearense Jackson Xavier venceram os gêmeos gaúchos Antônio e João Sasso na final masculina de 16 anos, com 6/7(6) 6/3 13-11. Já na final feminina, a mineira Ana Flávia Rodrigues e sua parceira peruana Romina Ccuno venceram as chilenas Josefa Fernandez e Valentina Vasquez por 4/6 6/1 10-7.

Confira abaixo todos os resultados finais e os campeões do 47º Banana Bowl, lembrando que neste domingo ainda acontecem as finais do Bananinha, no Tennis Kids e na categoria 12 anos.

Simples

18M: Marko Miladinovic (SER) d. Thiago Wild (BRA) - 6/3 6/4

18F: Whitney Osuigwe (EUA) d. Emily Appleton (GBR) - 7/5 6/4

16M: Matheus Pucinelli (BRA) d. Luciano Tacchi (ARG) - 6/1 6/4

16F: Josefa Fernandez (CHI) d. Jessica Plazas (COL) - 1/6 6/2 6/3

14M: Christopher Li (PER) d. Francisco Lamas (VEN) - 6/3 6/2

14F: Daianne Hayashida (PER) d. Luna Morini (ARG) - 3/6 6/1 6/3

Duplas

18M: Gianni Ross/Danny Thomas (EUA) d. Alexandre Rotsaert/Sangeet Sridhar (EUA) - 4/6 6/3 10-6

18F: Elysia Bolton/Vanessa Ong (EUA) d. Hailey Baptiste/Whitney Osuigwe (EUA) - 4/6 6/4 10-5

16M: Herick Isago/Jackson Xavier (BRA) d. Antônio Sasso/João Sasso (BRA) - 6/7(6) 6/3 13-11

16F: Romina Ccuno (PER)/Ana Flavia Rodrigues (BRA) d. Josefa Fernandez/Valentina Vasquez (CHI) - 4/6 6/1 10-7

14M: Alvaro Guillen (EQU)/Rodrigo Montes (PER) d. Christopher Li (PER)/Felipe Lopez (CHI) - 7/5 6/4

14F: Daianne Hayashida (PER)/Josefina Pardulles (ARG) d. Valentina Cruz (ESA)/Daniella Galvez (GUA) - 4/6 6/3 11-9

Confira as chaves e todas as informações do Banana Bowl no site oficial.

Leia mais:

Katana garante vitória catarinense no Circuito de Vela Oceânica
Desafio Blumenau de Mountain Bike tem inscrições abertas
Anderson Silva acaba com jejum de vitórias no UFC

 
 

Siga SantaEsporte no Twitter

  • SantaEsporte

    SantaEsporte

    SantaEsporteCom apenas uma dúvida, Claudinei encaminha Avaí para a decisão https://t.co/S4hAmTRRS7 #LeiaNoSantahá 5 horas Retweet
  • SantaEsporte

    SantaEsporte

    SantaEsporteCaminhos para a taça: os pontos positivos e negativos de Avaí e Chapecoense https://t.co/BLEmXqzEHk #LeiaNoSantahá 9 horas Retweet
Jornal de Santa Catarina
Busca
clicRBS
Nova busca - outros