Depois de empate, técnico do Criciúma comenta futuro no Estadual: "Não tem que desanimar" - Esportes - Santa

Versão mobile

catarinense30/03/2017 | 07h00Atualizada em 30/03/2017 | 07h00

Depois de empate, técnico do Criciúma comenta futuro no Estadual: "Não tem que desanimar"

Erro de arbitragem anulou um gol legítimo do Tigre, que deixaria o time em uma situação melhor na tabela

Depois de empate, técnico do Criciúma comenta futuro no Estadual: "Não tem que desanimar" Caio Marcelo / Especial/Especial
Foto: Caio Marcelo / Especial / Especial

Não é de hoje que o Criciúma tem reclamado dos erros de arbitragem no Catarinense. Depois do empate em 0 a 0 com o Figueirense, com gol legítimo anulado, o time do técnico Deivid ainda se mantém na briga pelo returno, mas com chances menores. Na coletiva de ontem, o treinador citou as partidas contra o Figueirense, pelo primeiro turno, Avaí e Joinville, e sobre os prejuízos do  Tigre. Para ele, não é fácil jogar "contra três adversários, o bandeira, o árbitro e o outro time".

— Falar de arbitragem é complicado, eu fiquei suspenso um mês quando foi reclamar do meu gol anulado que eu tive contra o próprio Figueirense. Mais uma vez, na competição, nós tivemos mais um gol anulado, que o problema é sempre contra o Criciúma, nunca a favor, isso é impressionante. Do nosso ponto de vida era um jogo crucial porque você precisava dessa vitória para arrancar na competição, e a gente não consegue seguir por causa da nossa arbitragem. A gente não tem que desanimar. Sabemos que ficou difícil, mas é trabalhar em cima do que a gente tem para que a gente possa seguir vivo na competição — explicou o treinador.

No estadual, o objetivo do Criciúma é vencer o returno e disputar a final contra o Avaí. Porém, conforme Chapecoense e Joinville de distanciam nas primeiras posições, o plano ficado cada diz mais difícil de concretizar. Deivid quer brigar até o final no Catarinense, e conta com o apoio da torcida.

— Lutar eu vou lutar, eu vou jogar até o último jogo, nós temos que fazer a nossa parte, a gente tem que trabalhar e jogar da forma como jogamos hoje (ontem). A torcida vindo ao estádio, jogando junto, incentivando, apoiando a equipe, em nenhum momento vaiou, é isso que eu quero, isso é o Criciúma, eu quero resgatar esse torcedor pra que a gente possa ser um Criciúma forte, e na Série B a gente vai precisar do nosso torcedor porque projeto nosso é subir, nós não vamos deixar mais um ano o time na Série B. Vai vir reforços, vai, mas o reforço maior vai ser o torcedor vir ao estádio — comentou.

A partida contra o Figueirense foi uma das melhores apresentações do time na temporada, segundo avaliação do treinador. Do meio para frente, com o apoio dos laterais, o Criciúma comandou a partida, embora o placar não reflita o volume de jogo da equipe. Lá atrás, o setor defensivo deu conta do recado, e chega a segunda rodada seguida sem sofrer gols. Fora de casa e diante do Almirante Barroso, no domingo, às 10h, o Tigre vai em busca de mais uma vitória.

— Se deixarem a gente jogar, a gente vai jogar. Vamos nos preparar pro jogo pra gente fazer uma grande partida, tentar buscar lá um resultado positivo, mais três pontos, pra gente ainda seguir na cola do líder — resumiu.

Leia mais:
Na bronca com a arbitragem, jogadores do Criciúma lamentam empate contra o Figueirense
Em partida pegada e com gol anulado, Criciúma e Figueirense ficam no 0 a 0
Ricardinho, do Criciúma, comemora oportunidade junto aos titulares
Confira a tabela do Campeonato Catarinense

Siga SantaEsporte no Twitter

  • SantaEsporte

    SantaEsporte

    SantaEsporteLíder Napoli vence Milan e pressiona Juventus https://t.co/iQVVfhIlH2 #LeiaNoSantahá 15 horas Retweet
  • SantaEsporte

    SantaEsporte

    SantaEsporteAtlético e Real empatam e Barcelona se isola ainda mais na liderança https://t.co/EQVln0oHFw #LeiaNoSantahá 15 horas Retweet
Jornal de Santa Catarina
Busca