Em jogo de dois tempos distintos, Avaí reage com o dedo de Claudinei - Esportes - Santa

Versão mobile

Na Ressacada23/03/2017 | 07h45Atualizada em 23/03/2017 | 07h45

Em jogo de dois tempos distintos, Avaí reage com o dedo de Claudinei

Após primeiro tempo desastroso, Leão virou o jogo após o intervalo

Em jogo de dois tempos distintos, Avaí reage com o dedo de Claudinei Marco Favero/Agencia RBS
Foto: Marco Favero / Agencia RBS

O Avaí foi um no primeiro tempo e outro na segunda etapa. Esse foi o resumo do jogo para quem assistiu à vitória por 3 a 2 sobre o Tubarão, nesta quarta-feira, na Ressacada, pelo returno do Campeonato Catarinense. Após sair perdendo por 2 a 0 e conseguir descontar antes do intervalo, o Leão mostrou força para arrancar a vitória nos 45 minutos finais. A mudança surgiu após as mudanças promovidas pelo técnico avaiano: na estratégia dentro de campo e no espírito do time.

A principal alteração promovida pelo treinador foi a entrada do volante Lucas Otávio, que entrou no lugar de Renato após o intervalo. Jogador contratado com o aval do comandante, ele deu consistência ao meio de campo avaiano, o que vinha sendo uma das principais dificuldades da equipe na partida.

— Não dá para dizer que foi todo o primeiro tempo (ruim). Sofremos um gol de desorganização da nossa defesa. Quando você sofre o gol, não perder a organização. Sofremos, sentimos de ter sofrido o gol, e a equipe tentou empatar de forma desorganizada. Levamos o segundo, e a coisa ficou bem difícil. A gente diminuiu ainda no primeiro tempo, o que já foi bom para voltar com prejuízo menor. Ajustamos a equipe, trocamos o Renato pelo Lucas, pois ele tem bom passe — analisou o técnico do Avaí.

Com o time melhor postado em campo, a estrela dos craques brilharam. Primeiro, Marquinhos, de cabeça, anotou o gol de empate. Depois foi a vez de Denilson mostrar porque é o artilheiro da equipe na competição para virar o placar.

— Não tem hora boa para tomar gol e não tem hora ruim para fazer. Todo gol é em boa hora, e quando você sofre é ruim. O gol no final é bom, pois conseguimos mostrar no vestiário de que é possível a virada. Só que o terceiro gol só vai sair depois do segundo. Fomos ansiosos em alguns momentos, forçamos por dentro, mas enfim, ele voltaram com o espírito renovado. O apoio do torcedor foi fundamental. Na hora que o torcedor viu que os jogadores estavam lutando, eles foram juntos até o final.

Leia mais notícias do Avaí
Acesse a tabela do Campeonato Catarinense
De virada, Avaí vence o Tubarão por 3 a 2 na Ressacada


 
 

Siga SantaEsporte no Twitter

  • SantaEsporte

    SantaEsporte

    SantaEsporteAssistente da NFL é primeira técnica gay do esporte profissional nos EUA https://t.co/Ls4gDRVT7o #LeiaNoSantahá 26 minutosRetweet
  • SantaEsporte

    SantaEsporte

    SantaEsporteCeltic, Sevilla e Napoli garantem vaga na fase de grupos da Liga dos Campeões https://t.co/pzHRfy3Mwl #LeiaNoSantahá 1 horaRetweet
Jornal de Santa Catarina
Busca
clicRBS
Nova busca - outros