Metropolitano perde em casa para o Avaí por 4 a 1 e segue na zona de rebaixamento - Esportes - Santa

Não deu19/03/2017 | 18h03

Metropolitano perde em casa para o Avaí por 4 a 1 e segue na zona de rebaixamento

Com dois de Junior Dutra em menos de dez minutos de partida, Avaí passou com tranquilidade pelo Metrô

Metropolitano perde em casa para o Avaí por 4 a 1 e segue na zona de rebaixamento Patrick Rodrigues/Agencia RBS
Avaí fez a festa no Estádio do Sesi em Blumenau Foto: Patrick Rodrigues / Agencia RBS
Arquibancada silenciosa, Morro do Sabá vazio. Tempo carrancudo, garoa constante. Time na vice-lanterna e um dia convidativo a ficar deitado na cama depois de assar aquele churrasco dominical para a sogra. Antes de começar o jogo, eram poucos os fatores que faziam imaginar que a partida entre Metropolitano e Avaí seria diferente daquilo que ambos haviam mostrado até então no Campeonato Catarinense. E não foi. Nem perto disso, para falar a verdade. De um lado um Verdão de Blumenau ansioso, nervoso, e do outro um Avaí que sabia explorar cada ponto fraco e, não por qualquer motivo, ostentava o status de campeão do primeiro turno do Campeonato Catarinense. Com nove minutos de jogo, o time azul e branco da Capital já colocava 2 a 0 no placar e fazia o torcedor do Metrô abaixar a cabeça e socar as verdes cadeiras da arquibancada como se elas fossem as culpadas pela história que se desenrolava até então.

Da arquibancada do Estádio do Sesi, os carros que passavam pela Rua Itajaí faziam despertar o sentimento de inveja. Inveja porque os que acompanhavam mais uma derrota do Metropolitano no Campeonato Catarinense sabiam que boa parte daqueles que se deslocavam de lá para cá vinham do litoral. Um litoral que pode não ter lá tantos atrativos em dias cujo céu acumula bem mais do que 50 tons de cinza, mas que, de um jeito ou de outro, não deixa de ser refúgio de muitos após uma semana corrida a estressante da vida real. Refúgio, alías, era o que mais queria o torcedor do clube blumenauense, que traído até mesmo por elevações de terra na entrada grande área, via Marquinhos Santos colocar o 3 a 0 no placar e alimentar a irritação dos que vestiam as verdes camisas.

Mazinho quis colocar uma pitadinha de tempero no jogo ao fazer o primeiro gol do Metropolitano. Só quis. Na história escrita da partida aquilo foi apenas um capítulo cujo destaque não era para o protagonista e sim para o coadjuvante da tarde. Mudanças para cá e para lá, nada foi capaz de mudar o cenário bucólico de 19 de março de 2017, ilustrado por caras feias de um torcedor que se acostumou com ver o seu time decepcioná-lo e um silêncio constrangedor. Ah, Vinícius Pacheco ainda tratou de fazer o quarto gol e resolver uma partida em que tudo dava certo para os lados florianopolitanos. Chutões que caíam nos pés e cortes aleatórios que viravam passes milimétricos. Tudo, absolutamente tudo que o Avaí ensaiava acabava por se tornar a peça principal de um teatro cujo fim foi um poético 4 a 1.

A derrota mantém o Metropolitano na última colocação na classificação do Campeonato Catarinense, à frente apenas do Almirante Barroso, que venceu o Inter de Lages por 2 a 1 ontem pela manhã. O Verdão de Blumenau está a três pontos do próprio colorado lageano e do Tubarão, os dois primeiros fora da zona do rebaixamento. Na próxima rodada, quarta-feira, o time blumenauense vai encarar o clássico contra o Brusque, no Estádio Augusto Bauer, às 20h30min. Vencer é um pré-requisito para que o Metrô continue alimentando as chances de permanecer na elite do futebol catarinense em 2018. Já o Avaí volta a jogar em casa e, também na quarta, enfrenta o Tubarão, às 19h30min.

METROPOLITANO 1

Vilar; Breno, Júnior Fell, Elton e Juninho. Carrasco (Thiago Cristian), Valkenedy, Mazinho e Paulo Victor (Alemão). Sabiá e Trípodi (Charles). Técnico: Cesar Paulista.

AVAÍ 4

Maurício; Gustavo Santos (Léo), Betão, Alemão e Capa; Renato; Caio Cesar, Junior Dutra e Marquinhos (Vinícius Pacheco); Denilson e Lourenço (Lucas Otávio). Técnico: Claudinei Oliveira.

Amarelos: Elton, Juninho (M) e Caio Cesar (A).
Gols: Júnior Dutra (A) aos 5 e 9 minutos do primeiro tempo, Marquinhos (A) aos 16 do segundo tempo, Mazinho (M) aos 24 do segundo tempo e Vinícius Pacheco (A) aos 37 do segundo tempo.
Arbitragem: Cinésio Mendes Júnior, auxiliado por Eli Alves e Maira Americano Labes.
Local: Estádio do Sesi, em Blumenau.

JORNAL DE SANTA CATARINA

 
 

Siga SantaEsporte no Twitter

  • SantaEsporte

    SantaEsporte

    SantaEsportePrecisando pontuar, técnico do Avaí projeta jogo com a Chape: "Achar a melhor maneira de vencer" https://t.co/KqPPTWIp8d #LeiaNoSantahá 1 horaRetweet
  • SantaEsporte

    SantaEsporte

    SantaEsporteFigueirense confirma contratação do meia Marco Antônio: "É do Figueira" https://t.co/jpOg0QEDHJ #LeiaNoSantahá 3 horas Retweet
Jornal de Santa Catarina
Busca
clicRBS
Nova busca - outros