Alto salário de Seijas pode impedir negócio entre Chapecoense e Inter - Esportes - Santa

Versão mobile

Vai sair?10/04/2017 | 20h12Atualizada em 10/04/2017 | 20h41

Alto salário de Seijas pode impedir negócio entre Chapecoense e Inter

Venezuelano desperta interesse de Rui Costa, diretor de futebol do time de Chapecó

Alto salário de Seijas pode impedir negócio entre Chapecoense e Inter Bruno Alencastro/Agencia RBS
Foto: Bruno Alencastro / Agencia RBS
Amanda Munhoz e José Alberto Andrade

amanda.munhoz@zerohora.com.br;ze.alberto@rdgaucha.com.br

Há o interesse e a vontade de a Chapecoense contar com Luis Manuel Seijas para 2017. Mas também existe a cautela por conta do alto salário do meia venezuelano no Inter. Apesar do diretor de futebol do time de Chapecó, Rui Costa, considerar o meio-campista um "belíssimo jogador", os vencimentos e a política de empréstimo colorada pode afastar qualquer tipo de negócio: 

– Tenho monitoramento de vários atletas sul-americanos, e fiz de alguns que não estão jogando em seus clubes. Acho Seijas um belíssimo jogador. O que ele ganha no Inter é incompatível, mas é meu dever monitorá-lo. Acredito que ele tem um perfil interessante. Ainda não conversei com o (Jorge, diretor de futebol do Inter) Macedo sobre isso. E o Inter adotou a postura de emprestar jogadores sem compartilhar salários. Mas eu acho Seijas muito interessante – disse Rui Costa. 

Leia mais:
Edenílson: o homem que mudou o jogo (do Inter)
Inter fecha treino antes de enfrentar o Corinthians no Beira-Rio
"Nenhuma chance", diz presidente da FGF sobre mudar o dia de Inter x Caxias pela semifinal

Seijas foi contratado ainda em 2016, pela direção de Carlos Pellegrini e Vitorio Piffero, e não engrenou entre os titulares. Tem custos na casa dos R$ 300 mil no Beira-Rio e a saída para um time que disputará a Libertadores pode ser a vitrine que o Inter almeja para lucrar em um negócio que, até então, não tem sido positivo para o clube. 

* ZHESPORTES


Jornal de Santa Catarina
Busca
clicRBS
Nova busca - outros