Chapecó lança Parque Medellín em homenagem aos colombianos - Esportes - Santa

Versão mobile

Agradecimento04/04/2017 | 16h40Atualizada em 04/04/2017 | 16h40

Chapecó lança Parque Medellín em homenagem aos colombianos

Durante a solenidade, o prefeito de Medellín recebeu uma quadro simbolizando a união da Chapecoense com o Atlético Nacional

Chapecó lança Parque Medellín em homenagem aos colombianos Cristiano Estrela/Agência RBS
Pedra fundamental do parque foi lançada nesta terça; obra deve ser concluída até o fim do ano Foto: Cristiano Estrela / Agência RBS
darci debona

Foi lançado na tarde desta terça-feira o Parque Medellín, em Chapecó, com a presença do prefeito de Medellín, Federico Gutiérrez Zuluaga. O parque fica no loteamento Avenida e terá uma área de 109 mil metros quadrados e terá mirante, espelho de água, brinquedos para crianças e até um hexágono em que lembra o orquidário do Jardim Botânico de Medellín. Haverá também espaço para esculturas de artistas de Chapecó e Medellín.

No parque será enterrada uma cápsula do tempo, com cartas de torcedores da Chapecoense e do Nacional. A cápsula será apresentada na noite desta terça-feira, na Arena Condá, e depois levada para o segundo jogo da final da Recopa, no dia 10 de maio, em Medellín.

De acordo com o prefeito de Chapecó, Luciano Buligon, o parque é homenagem à solidariedade do povo colombiano, manifestada após o acidente com o avião que levava a delegação da Chapecoense para a Colômbia.

— Foi o gesto de Medellín que nos deu impulso para nos levantarmos – disse Buligon.

A expectativa é inaugurar o espaço no final do ano. O prefeito de Medellín, Federico Gutiérrez Zuluaga, disse que a tragédia trouxe muita tristeza, mas que o parque será uma celebração à vida.

— Aqui teremos árvores, ninhos, crianças e adultos, é um grande orgulho para nós receber essa homenagem, essa fraternidade que surge de uma grande tristeza é indestrutível – disse Zuluaga.

Durante a solenidade, o prefeito colombiano recebeu uma quadro feito pela aluna do  Centro de Associativo de Atividades Psicofísicas Patrick, Gisely Cristine Pavoski, simbolizando a união da Chapecoense com o Atlético Nacional.

— Estou me sentindo em casa aqui em Chapecó, por onde vou vejo bandeiras da Colômbia e camisas do Atlético Nacional – disse.

Tanto que ele já está treinando os chapecoenses para falarem buenos dias.

Leia mais:

AO VIVO: Chapecoense e Atlético Nacional se encontram 4 meses depois, siga as homenagens

Homenagens e festa marcam chegada do Atlético Nacional em Chapecó 

Prefeito de Medellín é homenageado em Chapecó 

 Ansiedade toma conta de Chapecó antes do jogo

Chapecó está pronta para retribuir o carinho aos colombianos

 
 
Jornal de Santa Catarina
Busca
clicRBS
Nova busca - outros