Inter e Corinthians empatam e levam decisão da quarta fase da Copa do Brasil para o Itaquerão - Esportes - Santa

Versão mobile

1 a 112/04/2017 | 23h36Atualizada em 13/04/2017 | 01h49

Inter e Corinthians empatam e levam decisão da quarta fase da Copa do Brasil para o Itaquerão

Rodrigo Dourado fez o gol colorado no Beira-Rio

Inter e Corinthians empatam e levam decisão da quarta fase da Copa do Brasil para o Itaquerão Félix Zucco/Agencia RBS
Foto: Félix Zucco / Agencia RBS
Rafael Diverio
Rafael Diverio

Inter e Corinthians fizeram um jogo do tamanho que se espera de campeões mundiais e rivais ferrenhos. O 1 a 1 do Beira-Rio deixa aberto o confronto da quarta fase da Copa do Brasil para ser decidido quarta que vem no Itaquerão.

Antes de a bola rolar, uma confusão: torcedores que esperavam o time com a tradicional festa Ruas de Fogo foram impedidos pela Brigada Militar de formar o corredor de sinalizadores. A explicação para realizar a ação, que teve cavalaria, gás lacrimogêneo e bombas, foi a liberação do fluxo de veículos em frente ao estádio. O Inter considerou excessiva a medida.

Leia mais:
"Ocorreu um excesso", diz vice de relacionamento do Inter sobre confronto da BM e colorados
VÍDEO: torcida do Inter e BM entram em confronto antes de jogo contra o Corinthians
Inter perde para a Chapecoense e está eliminado na Copa do Brasil Sub-20

Em campo, as arquibancadas cheias de animados torcedores do início do duelo viram dois times dispostos a jogar e marcar como se fosse decisão. Sem surpresas nas escalações, tanto Antônio Carlos Zago quanto Fabio Carille mandaram seus times ao ataque.

Antes do terceiro minuto, Edenílson já tinha mandado um chute à direita de Cássio. A resposta corintiana foi rápida. Em um cruzamento da esquerda, a bola sobrou para Romero, mas suas duas tentativas foram defendidas por Marcelo Lomba. Na sequência, Rodrigo Dourado precisou cortar uma cobrança de escanteio que chegaria a Clayton na área pequena.O Inter não se assustou. Também em escanteio, Dourado desviou e Cuesta, livre, chutou para a defesa de Cássio.

Tudo isso antes dos 10 minutos. Nos nove seguintes, a intensidade dos ataques diminuiu. Muito porque as defesas passaram a atuar. Cuesta e Carlinhos, do Inter, e Fagner, do Corinthians, receberam cartão amarelo por faltas. O lateral colorado, inclusive, está fora da próxima partida.

O perigo voltou a rondar a defesa corintiana em um lance meio sem querer. Edenílson foi cruzar e encobriu o goleiro. A bola só não entrou porque a trave impediu.

Novamente o Inter chegou próximo em uma jogada ensaiada de escanteio, que D'Alessandro bateu para William cruzar e Cuesta cabecear para fora. A insistência colorada quase virou gol em nova investida da direita, que William armou e Nico concluiu pouco acima da trave. Assustado, o Corinthians escapou de levar em mais uma ação de William, que cruzou para Brenner, que se passou da bola e não concluiu.

A bola do Inter não entrava, e a do Corinthians só não entrou aos 32 porque Marcelo Lomba fez uma defesa cinematográfica em chute de Maycon à queima-roupa, depois de um bate-rebate na área.

O Inter reagiu e criou três oportunidades antes do intervalo. A primeira foi de Brenner, que cabeceou na mão de Cássio. A segunda foi a melhor, quando Uendel deixou Carlinhos na frente do goleiro, mas o chute foi ruim. A terceira foi um cruzamento de D'Alessandro que Brenner desviou por cima do travessão.

Os dois times voltaram do vestiário sem alterações. O que mudou foi o ritmo dos primeiros minutos. Depois da loucura do primeiro tempo, Inter e Corinthians voltaram com mais calma para o segundo.

E isso se mostrou bom para os paulistas. Aproveitando uma desatenção da defesa colorada, Arana avançou pelo lado esquerdo e chutou cruzado, onde Romero completou de carrinho para abrir o placar, aos sete minutos.

O Inter estava em vias de se abalar com o resultado. Mas quatro minutos depois, uma combinação de escanteio curto deu para Nico a chance de cruzar na cabeça de Dourado, que entrou como centroavante para empatar, de cabeça.

O gol deu confiança ao Inter, que voltou a mandar na partida, ainda que não criasse chances claras.

Para alterar o panorama, Carille mandou a campo Giovanni Augusto, que recentemente rejeitou publicamente se transferir para o Inter. A resposta de Zago foi a troca de centroavantes, Brenner por Carlos.

Equilibrado, o jogo só voltou a ter chance aos 27, quando Nico recebeu de D'Alessandro e chutou para fora. Valdivia entrou no lugar do uruguaio e já na primeira jogada, entortou Fagner e bateu cruzado, Carlos não alcançou por centímetros.

O Corinthians respondeu em um contra-ataque que teve Giovanni Augusto frente a frente com Marcelo Lomba. O goleiro colorado cresceu e fez ótima defesa.

A poucos minutos do fim, o chileno Felipe Gutiérrez fez sua estreia pelo Inter, no lugar de Edenílson. Mas não havia mais tempo para mexer no placar.

*ZHESPORTES

Siga SantaEsporte no Twitter

  • SantaEsporte

    SantaEsporte

    SantaEsporte"Agora é planejar o ano que vem", diz lateral do Figueirense https://t.co/obzxqFrlEA #LeiaNoSantahá 54 minutosRetweet
  • SantaEsporte

    SantaEsporte

    SantaEsporteApós garantia de permanência na Série B, Figueirense empata com o Juventude https://t.co/fa8Jm7tMiG #LeiaNoSantahá 54 minutosRetweet
Jornal de Santa Catarina
Busca