Polícia vai investigar caso do goleiro do Inter de Lages que foi procurado para entregar gols ao Joinville - Esportes - Santa

Versão mobile

Confusão07/04/2017 | 21h26Atualizada em 07/04/2017 | 21h50

Polícia vai investigar caso do goleiro do Inter de Lages que foi procurado para entregar gols ao Joinville

Neto Volpi denunciou suposta tentativa de manipulação de resultado

Polícia vai investigar caso do goleiro do Inter de Lages que foi procurado para entregar gols ao Joinville Marco Fávero/Diário Catarinense
Foto: Marco Fávero / Diário Catarinense

A reta final do Campeonato Catarinense pega fogo com um novo acontecimento nos bastidores. Na quinta-feira, o goleiro Neto Volpi, do Inter de Lages, registrou um boletim de ocorrência na 2º Delegacia de Polícia de Lages porque teria sido contatado por mensagens de celular para que entregasse dois gols ao Joinville mediante o pagamento de R$ 15 mil. O Leão Baio enfrenta o Tricolor do Norte neste sábado, às 19h.

A reportagem do DC teve acesso à cópia do boletim de ocorrência, que registra a suposta tentativa de manipulação de resultado. O aliciador seria uma pessoa ligada a um clube de futebol do Paraná. Não há qualquer menção que o Joinville ou alguma outra equipe catarinense tenha envolvimento na oferta.

Responsável pela 2ª DP de Lages, o delegado Márcio Schutz se mostrou surpreso com o fato de o caso já ter se tornado público, já que as imagens do boletim de ocorrência estão sendo compartilhadas em grupos do WhatsApp.

Apesar de lamentar que o fato tenha caído nas redes, o que pode atrapalhar o andamento das investigações, Schutz afirma que será instaurado um inquérito policial para averiguar a veracidade dos relatos. De acordo com ele, a investigação terá como base o artigo 41-D do Estatuto do Torcedor, que fala em "dar ou prometer vantagem patrimonial ou não patrimonial com o fim de alterar ou falsear o resultado de uma competição desportiva ou evento a ela associado".

— Vamos aprofundar a investigação para chegar ao esclarecimento total dos fatos. Não dá para descartar qualquer possibilidade no momento e seria precipitado falar em qualquer hipótese — disse o delegado.

Vice-presidente do Inter de Lages, Patrick Cruz, disse que o caso está agora nas mãos da polícia e que o clube lamenta os fatos. Ele acredita que não há interferências de clubes, mas sim de sites especializados de apostas. Ele defende a postura do goleiro e avisa que ele será escalado para a partida contra o JEC. 

— Ele não tem culpa de nada. Ele mostrou que tem caráter e honra a profissão. Deixá-lo fora do jogo seria puni-lo por algo que ele não tem culpa — frisou o dirigente.

O goleiro Neto Volpi foi procurado pela reportagem, mas não atendeu às ligações. O DC também procurou o clube paranaense, por meio do telefone divulgado no site oficial, mas as ligações não foram atendidas.

Adversário do Inter, o Joinville se pronunciou por meio de uma nota oficial.

— O Joinville Esporte Clube nega qualquer envolvimento com a suposta tentativa de negociação para o goleiro Neto Volpi, do Internacional de Lages, sofrer propositalmente dois gols no jogo deste sábado, contra o JEC.

*Colaboraram Elton Carvalho e Rodrigo Faraco

Leia mais:
Confira a classificação do Campeonato Catarinense


 
 

Siga SantaEsporte no Twitter

  • SantaEsporte

    SantaEsporte

    SantaEsporteChapecoense muda de competição e aposta na conversa para tentar recuperação https://t.co/rgejHoJdVg #LeiaNoSantahá 39 minutosRetweet
  • SantaEsporte

    SantaEsporte

    SantaEsporteDepois de estreia, Jonatan Lima apresenta credenciais para ser o cão de guarda da defesa do Criciúma https://t.co/zsXCJJyLa6 #LeiaNoSantahá 3 horas Retweet
Jornal de Santa Catarina
Busca
clicRBS
Nova busca - outros