Adversário do JEC na série C, Botafogo-SP atrai peças conhecidas para disputa - Esportes - Santa

Versão mobile

As nove pedras no caminho do JEC09/05/2017 | 06h01Atualizada em 09/05/2017 | 09h29

Adversário do JEC na série C, Botafogo-SP atrai peças conhecidas para disputa

Sexta colocada no Campeonato Paulista, equipe teve de reduzir investimentos, mas continua apostando no acesso para a Série B

Adversário do JEC na série C, Botafogo-SP atrai peças conhecidas para disputa Rogério Moroti/Agência Botafogo,Divulgação
Botafogo-SP mira o acesso à Série B para conseguir se estruturar melhor no ano de seu centenário Foto: Rogério Moroti / Agência Botafogo,Divulgação

A boa campanha no Campeonato Paulista trouxe fatos positivos e negativos para o Botafogo-SP. Eliminado pelo Corinthians nas quartas de final, a equipe de Ribeirão Preto mostrou ao País que o trabalho do departamento de futebol tem sido bem conduzido. O problema é que o time passou a ser alvo de outros clubes do Brasil.

O elenco, sexto colocado do Estadual, teve seis baixas: os zagueiros Filipe, Matheus Mancini e Gualberto; os volantes Bileu e Marcão; o meia Rafael Bastos; e o atacante Marcão.

As saídas derrubaram o investimento mensal de R$ 500 mil para cerca de R$ 250 mil. O técnico Moacir Júnior também deixou o time. O novo comandante é Rodrigo Fonseca, promovido da equipe sub-20.

Apesar das circunstâncias, o Botafogo-SP conseguiu atrair peças conhecidas para a disputa da Série C. O meia Morais e o atacante Edno são as grandes novidades para a Terceirona. Os dois tiveram passagem importante pelo Corinthians.

Sob a liderança dos experientes jogadores, o Botafogo-SP espera concluir o projeto que bateu na trave na temporada passada: retornar à Série B do Brasileiro.

— A Segunda Divisão é vista em Ribeirão Preto como a grande salvação para o Botafogo-SP. Por este motivo, a ambição é alta. Mas, em campo, a equipe terá de mostrar que está a altura para brigar pelo acesso —  afirmou o repórter Nilton Corrêa Júnior, do jornal A Cidade, de Ribeirão Preto (SP).

Se em campo há dúvidas sobre o potencial do Botafogo-SP, pelo menos há um motivo especial para fazer força pelo acesso: o centenário do clube, que será comemorado na próxima temporada. Daí o motivo para sonhar tanto com a Série B.

Em 2016, o Botafogo terminou a Série C como quinto colocado geral. Na primeira fase, o time foi o terceiro lugar do grupo B. No mata-mata, enfrentou o ASA, clube com o qual empatou por 0 a 0 e perdeu por 1 a 0. A soma de resultados custou a vaga na Segunda Divisão.

Neste ano, o clube pretende fazer boa campanha para garantir a decisão do mata-mata em Ribeirão.

Dívidas ameaçam estádio do clube

Um dos trunfos do Botafogo-SP é o Estádio Santa Cruz, com capacidade para 29 mil pessoas. Lá, o clube costuma receber grandes públicos, especialmente nos jogos decisivos válidos pelo Campeonato Paulista e pela Série C. O problema é que as dívidas ameaçam este grande patrimônio.

Em razão de problemas que se acumulam desde 1999, o Botafogo-SP soma dívidas que ultrapassam os R$ 100 milhões. A bola de neve começou a surgir justamente neste ano, o último da equipe na Série A do Campeonato Brasileiro.

Desde então, a direção procura saídas para honrar os compromissos determinados pela Justiça. No entanto, a luta tem sido difícil e, nesta quinta, o Estádio Santa Cruz poderá ir a leilão se não houver consenso com alguns dos credores.

—  A direção está muito tensa com a situação —  concluiu o repórter Nilton Corrêa Júnior.

Siga SantaEsporte no Twitter

  • SantaEsporte

    SantaEsporte

    SantaEsporteJEC/Krona vence o Joaçaba e está nas semifinais do Estadual https://t.co/pNdsqoAaVT #LeiaNoSantahá 2 horas Retweet
  • SantaEsporte

    SantaEsporte

    SantaEsporteLyon empata com Montpellier e se distancia do líder PSG https://t.co/V5XmH3jHtz #LeiaNoSantahá 5 horas Retweet
Jornal de Santa Catarina
Busca