Moisés Ribeiro é o símbolo do renascimento da Chapecoense - Esportes - Santa

Versão mobile

Chape campeã!08/05/2017 | 06h47Atualizada em 08/05/2017 | 06h47

Moisés Ribeiro é o símbolo do renascimento da Chapecoense

Jogador estava lesionado no ano passado e não viajou para a Colômbia

Moisés Ribeiro é o símbolo do renascimento da Chapecoense Marco Favero/Agencia RBS
Moisés Ribeiro passou por muitas dificuldades, como no gol do Avaí na Arena Condá. Mas acabou tendo um final feliz Foto: Marco Favero / Agencia RBS

O volante Moisés Ribeiro é um dos símbolos do renascimento da Chapecoense. No ano passado ele disputou apenas 13 jogos pelo clube e ficou nove meses parado em virtude da lesão no joelho. Motivo que o deixou também de fora do voo para Medellín, que sofreu o acidente vitimando 71 pesssoas. 

Moisés sofreu duplamente, com a lesão e com a perda dos colegas. Recuperou-se e voltou a jogar neste ano.Foi titular no primeiro jogo da história da Chapecoense na Libertadores, na vitória contra o Zúlia, por 2 a 1, na Venezuela.

Com Moisés Ribeiro o técnico Vagner Mancini conquistou a solidez na marcação do meio-campo.Mas o jogador novamente lesionou-se, no início do jogo contra o Lanús. Ele voltou a jogar na vitória por 2 a 1 contra o Atlético Nacional, mas novamente ficou fora de alguns jogos por sentir desconforto muscular.

Voltou a ser titular no primeiro jogo da final contra o Avaí, na Ressacada, na vitória por 2 a 1. Recebeu elogios de Vagner Mancini na entrevista coletiva. E novamente foi importante no segundo jogo da final, evitando que o Avaí marcasse o segundo gol, na Arena Condá.

- A sensação é de dever cumprindo em poder homenagear aqueles que partiram, devo muito a todos na Chapecoense que me apoiaram e apostaram em mim, quis recompensá-los com o título – disse Moisés.

Essa foi a sua segunda grande conquista em Chapecó. A primeira estava no colo dele na comemoração. Artur Gabriel nasceu em Chapecó e está com apenas seis meses. Mas já comemorou título com o pai. 



Acesse o especial da Chapecoense

Leia também:
Torcida da Chape compartilha com a do Avaí os ensinamentos dos colombianos
 
"É para os nossos guerreiros lá em cima", diz Follmann após título
Presidente da Chapecoense oferece título estadual aos que morreram

Jornal de Santa Catarina
Busca
clicRBS
Nova busca - outros