Com gol aos 48 minutos do segundo tempo, JEC evita derrota para o Tombense - Esportes - Santa

Versão mobile

Série C10/06/2017 | 17h39Atualizada em 10/06/2017 | 17h39

Com gol aos 48 minutos do segundo tempo, JEC evita derrota para o Tombense

Tricolor fez partida ruim, mas garantiu um ponto que evita o aumento da crise que começava a rondar o clube nas primeiras rodadas do Brasileiro

Com gol aos 48 minutos do segundo tempo, JEC evita derrota para o Tombense JEC/Divulgação
Volante Kadu foi uma das novidades do JEC na partida deste sábado, em Tombos (MG) Foto: JEC / Divulgação

A crise bateu a porta do JEC, mas, por muito pouco, não se instalou no Tricolor. Com um gol aos 48 minutos do segundo tempo, o Joinville empatou por 2 a 2 com o Tombense-MG e evitou uma derrota que complicaria bastante a equipe na Série C. De qualquer maneira, o gol não apaga a atuação muito ruim do JEC

Maradona e Carlos Neto marcaram os gols dos donos da casa. Rafael Grampola, de pênalti, e Renan Teixeira marcaram para o JEC. 

Com o resultado, o Joinville termina a rodada temporariamente na sexta colocação. No entanto, a equipe pode perder uma posição se o Ypiranga-RS vencer o Mogi Mirim, neste domingo. O JEC volta a campo no próximo domingo, às 15 horas, contra o São Bento-SP, na Arena.

Leia as últimas notícias sobre o Joinville Esporte Clube no AN.com.br

Antes de a partida começar, o técnico Fabinho Santos surpreendeu com a quantidade de mudanças na equipe. Foram sete alterações em relação ao jogo do domingo passado. Entraram o goleiro Jhonatan; os laterais Léo e Fernandinho; o zagueiro Alisson; o volante Kadu; e os meias Breno e Lúcio Flávio.

Mesmo com as trocas, o Joinville não começou bem o primeiro tempo. O Tricolor encontrava as mesmas dificuldades da partida contra o Botafogo-SP: sem saída de bola, não conseguia trocar passes. Em razão disso, as melhores chances foram dos donos da casa.

No meio-campo, o volante Lucas Chapecó comandava as ações do Tombense. Ele armava e Maradona, o camisa 10, levava perigo nos arremates. Foi numa jogada com participação da dupla que os mineiros conseguiram abrir o placar. Aos 27 minutos, Lucas Chapecó lançou bola para a esquerda. Wellington cruzou e Maradona apareceu na segunda trave para completar: 1 a 0.

Aos 45 minutos, numa jogada muito parecida, desta vez pelo lado direito, Maradona voltou a finalizar, mas Danrlei salvou o JEC tirando a bola em cima da linha.

Quando o primeiro tempo parecia definido, o JEC achou um gol. Após o cruzamento pelo lado, Marrone se atrapalhou com a bola e cometeu pênalti. Na cobrança, Rafael Grampola bateu no meio do gol e igualou o placar.

Na segunda etapa, o panorama do duelo se manteve o mesmo. Fabinho Santos até mexeu no time — lançou Ricardo Lobo, Thiago Alagoano e Eliomar nas vagas de Fernandinho, Lúcio Flávio e Breno. 

No entanto, as alterações não deram certo. Pior: o JEC viu o Tombense marcar o segundo gol aos 33. Maradona cobrou escanteio na cabeça de Carlos Neto, que apareceu livre na primeira trave para marcar.

Quando o Tombense parecia ter vencido o jogo, o Tricolor buscou o empate. Eliomar bateu falta, Danrlei desviou e a bola sobrou para Renan Teixeira marcar e definir o empate por 2 a 2. 

Jornal de Santa Catarina
Busca
clicRBS
Nova busca - outros