Copa do Mundo irá "mostrar a melhor face da Rússia", afirma organização - Esportes - Santa

Versão mobile

Moscou12/06/2017 | 14h08

Copa do Mundo irá "mostrar a melhor face da Rússia", afirma organização

A Rússia sediará entre 14 de junho e 15 de julho de 2018 a Copa do Mundo de futebol. A um ano deste grande evento esportivo, o diretor do comitê local de organização, Alexei Sorokin, explicou à AFP os desafios que o país terá que superar.

- O que representa para a Rússia organizar uma Copa das Confederações e uma Copa do Mundo?

"É a primeira vez que estes eventos são organizados no Leste Europeu. É uma grande oportunidade poder apresentar ao mundo nosso país e sua melhor face. Estamos felizes de receber todos os convidados que desejarem fazer parte desse evento, de fazer de suas estádias agradáveis e inesquecíveis".

- Quais são os principais desafios da preparação desses eventos num território tão grande?

"Os preparativos estão em andamento, mas posso afirmar que até agora os problemas são menores. Os preparativos para a Copa das Confederações se desenvolveram sem dificuldades, porque as quatro cidades anfitriãs (Moscou, São Petersburgo, Kazan e Sochi) são centros esportivos de renome, com infraestruturas desenvolvidas e uma experiência sólida na organização de eventos. Estão preparadas para receber uma grande quantidade de turistas".

- Há preocupação sobre a presença de 'hooligans' e o racismo nas competições esportivas. Vozes críticas afirmam que as autoridades não levaram esses problemas a sério. O que acha?

"Houve casos de racismo na Rússia no passado e até atualmente. Mas não se trata de uma tendência dominante em nosso país. A sociedade multicultural russa não está repleta de racismo".

"Os confrontos em Marselha (entre hooligans russos e ingleses durante a Eurocopa-2016) no ano passado foram atos odiosos. Mas as autoridades russas trabalharam num conceito de segurança detalhado que será aplicado para evitar que este cenário se repita".

"Colocamos em prática um sistema de carteira de identidade do torcedor, que oferecerá aos torcedores do futebol do mundo todo o direito de entrar no país sem visto e se locomover gratuitamente entre as cidades anfitriãs. Mas esta carteira servirá também como medida suplementar de segurança. Vários acordos internacionais dão a nossas forças de segurança a oportunidade de troca de informação com as polícias estrangeiras para identificar os hooligans mais violentos e mantê-los longe dos estádios".

- Críticos afirmam que a realização destes eventos esportivos é unicamente um plano de propaganda do Kremlin, que na realidade tem pouco a oferecer para o povo russo.

"É injusto dizer que a organização de uma competição de futebol deste tamanho é unicamente um gesto de propaganda do Kremlin. A Rússia investiu somas colossais na preparação da Copa das Confederações e da Copa do Mundo. É claro que a infraestrutura das cidades anfitriãs teria sido aprimorada de qualquer maneira, mas o Mundial acelera o processo. Os preparativos permitem o desenvolvimento não só dos estádios e dos campos de treinamentos, mas também do sistema de transporte, dos hotéis e de outras instalações das cidades. Será sem dúvida positivo para os habitantes, sem importar seu vínculo com o futebol. Acredito que os fatores positivos deste processo são incontestáveis".

* AFP

 
 

Siga SantaEsporte no Twitter

  • SantaEsporte

    SantaEsporte

    SantaEsportePresidente da federação denuncia manipulação de resultados na Bolívia https://t.co/1SyOunGkRu #LeiaNoSantahá 14 minutosRetweet
  • SantaEsporte

    SantaEsporte

    SantaEsportePresidente da Federação Boliviana denuncia manipulação de resultados em jogos de competições nacionais https://t.co/7pd99FQYPx #LeiaNoSantahá 34 minutosRetweet
Jornal de Santa Catarina
Busca
clicRBS
Nova busca - outros