Fifa afirma que resultados de vídeo-arbitragem "são positivos" - Esportes - Santa

Versão mobile

São Petersburgo15/06/2017 | 18h05

Fifa afirma que resultados de vídeo-arbitragem "são positivos"

A Fifa segue em lua de mel com a vídeo-arbitragem, uma ajuda aos árbitros que ainda recebe críticas, incluindo de jogadores, mas cujos resultados "são muito positivos", garantiu nesta quinta-feira o chefe de arbitragem da entidade, Massimo Busacca.

"Quem examina o vídeo ainda são seres humanos e há jogadas interpretáveis, não é como a tecnologia de gol, na qual o relógio te diz claramente se foi ou não gol", declarou Busacca a dois dias do início da Copa das Confederações.

O chefe da arbitragem na Fifa defendeu que "as novas ferramentas precisam de tempo para serem implementadas, mas os resulados são muito positivos".

Como argumento, Busacca usou os números extraídos do último Mundial Sub-20, disputado na Coreia do Sul: "Em 52 jogos, foram mudadas 12 decisões com o VAR (sistema de vídeo-arbitragem, na sigla em inglês) e em 7 delas o resultado do jogo mudou".

"Queremos evitar os erros graves que possam resultar na eliminação de uma equipe. Qual o problema de demorarmos 10 ou 20 segundos para rever uma jogadas se isso evitar a eliminação injusta de uma equipe?", perguntou aos jornalistas.

Busacca alertou aos jogadores que a Fifa quer que tenham um comportamento correto dentro de campo, "então precisam ter cuidado, porque uma câmera está filmando".

O ex-árbitro suíço usou como exemplo os agarrões dentro da área, "um dos maiores problemas do futebol atual". Mas, graças ao VAR, "na Coreia tivemos muito menos agarrões na final do torneio do que no início, porque os jogadores entenderam".

- Testes na Copa das Confederações -

O VAR continuará sendo testado na Copa das Confederações, de 17 de junho a 2 de julho, e a Fifa tomará uma decisão final em início de 2018 para que a tecnologia seja utilizada na Copa do Mundo da Rússia-2018.

O VAR consiste em um sistema de câmeras de televisão que acompanham o jogo de diferentes ângulos, sob comando de uma equipe de árbitros. Estes avisam ao árbitro principal da partida, em campo, quando detectam uma jogada duvidosa para que analise as imagens e tome a decisão correta.

Busacca lembrou que os árbitros de campo "seguirão tendo a decisão final".

O responsável pela arbitragem na Fifa esteve acompanhado durante a coletiva de Marco van Basten, lendário ex-atacante holandês que agora é um dos maiores colaboradores do presidente da Fifa, Gianni Infantino.

Van Basten recordou que a estratégia da Fifa com o VAR é "melhorar o comportamento e o respeito dos jogadores e aumentar o tempo efetivo de jogo para que o futebol seja mais atrativo".

* AFP

 
 

Siga SantaEsporte no Twitter

  • SantaEsporte

    SantaEsporte

    SantaEsporteJogo-treino entre reservas e time sub-20 marca o início da semana do JEC https://t.co/OCiCkKdNhG #LeiaNoSantahá 16 minutosRetweet
  • SantaEsporte

    SantaEsporte

    SantaEsporteSem Metropolitano, Copa Santa Catarina terá cinco times na disputa https://t.co/K8Ny7rfMyw #LeiaNoSantahá 2 horas Retweet
Jornal de Santa Catarina
Busca
clicRBS
Nova busca - outros