México aposta em elenco de qualidade na Copa das Confederações - Esportes - Santa

Versão mobile

Moscou16/06/2017 | 13h53

México aposta em elenco de qualidade na Copa das Confederações

O México chega à Rússia com o objetivo de reconquistar a Copa das Confederações, competição que venceu em 1999, e para isso aposta em um elenco de qualidade, liderado pelo veterano zagueiro Rafa Márquez e uma ótima nova geração de jogadores.

Aos 38 anos, o 'Kaiser de Michoacán' é a grande referência da equipe. O ex-zagueiro do Barcelona tinha 20 anos quando foi titular e marcou um gol no que acabou sendo um dos maiores feitos da história da seleção mexicana, uma vitória na final da Copa das Confederações em 1999 sobre o Brasil de Ronaldinho Gaúcho (4-3), em pleno estádio Azteca da capital mexicana.

O tempo passou desde então e Márquez, hoje jogador do Atlas, pode não começar como titular, mas o técnico colombiano Juan Carlos Osorio certamente contará com sua experiência de ser o único dos 184 jogadores que competirão na Rússia a já ter erguido o troféu no passado.

- Carlos Vela e Giovani -

O México é um assíduo frequentador do torneio dos campeões. 'La Tri' participou de seis das nove edições e igualará o recorde do Brasil (7), maior campeão com quatro títulos, mas que estará ausente na Rússia.

Osorio, que vem se afirmando no cargo de técnico do México após um início difícil, no qual sofreu uma goleada de 7 a 0 para o Chile nas quartas de final da Copa América Centenário, no ano passado, contará com um elenco de jovens jogadores de muito talento.

"Podemos falar hoje de um grupo que entende a responsabilidade de contribuir com a equipe e com o México como país. O processo de time se fortalece. Vamos seguir melhorando", explicou Osorio há alguns dias, após ganhar por 3 a 0 de Honduras nas eliminatórias da Concacaf para a Copa do Mundo-2018. No último jogo, empatou em 1 a 1 com os Estados Unidos em casa, mas segue na liderança do hexagonal final.

Na Copa das Confederações estarão os destaques da geração campeã olímpica em Londres-2012 e as duas estrelas da irreverente equipe que venceu o Mundial Sub-17 em 2005, Carlos Vela e Giovani Dos Santos.

Completam o elenco jogadores 'europeus' como Chicharito Hernández (Bayer Leverkusen), Marco Fabián (Eintracht Frankfurt), Jonathan Dos Santos (Villarreal), Guillermo Ochoa (Granada), Diego Reyes (Espanyol), Andrés Guardado (PSV Eindhoven), Héctor Herrera (Porto), Raúl Jiménez (Benfica) e Héctor Moreno, recém contratado pela Roma.

Também estarão os carismáticos atacantes 'nacionais' Oribe Peralta (América) e Javier Aquino (Tigres).

- 'Tecatito', baixa de última hora -

De última hora foi cortado por "motivos pessoais" Jesus 'Tecatito' Corona, do Porto. Jurgen Damm, do Tigres, entrou em seu lugar.

Com estes ingredientes o México parte como uma das candidatas ao título, junto com a campeã mundial Alemanha, que apresenta um elenco rejuvenescido, sem nenhum dos grandes nomes dos últimos anos, Chile e Portugal, campeões da América do Sul e da Europa. Os portugueses serão o adversário da 'Tri' na estreia, no domingo em Kazan.

"O México tem condições de encarar qualquer seleção grande nas Confederações", declarou Marco Fabián, um dos melhores jogadores da equipe e atleta do Eintracht Frankfurt.

O México faz parte do Grupo A, ao lado de Portugal, a anfitriã Rússia e a Nova Zelândia, campeã da Oceania. Os dois melhores de cada grupo avançam às semifinais.

"Nossa aspiração é ganhar a Copa das Confederações e também a Copa ouro (7-26 de julho)", deixou claro Osorio, antes de viajar à Rússia.

* AFP

Jornal de Santa Catarina
Busca
clicRBS
Nova busca - outros