Técnico da Chapecoense diz que vai ter que assistir de novo jogo contra o Grêmio - Esportes - Santa

Versão mobile

Série A08/06/2017 | 23h32Atualizada em 08/06/2017 | 23h32

Técnico da Chapecoense diz que vai ter que assistir de novo jogo contra o Grêmio

Vagner Mancini diz que jogo foi atípico mas quem toma seis tem muito para aprender

Técnico da Chapecoense diz que vai ter que assistir de novo jogo contra o Grêmio LUCAS UEBEL/GREMIO FBPA
Reinaldo lamentou falhas que originaram gol do time gremista Foto: LUCAS UEBEL / GREMIO FBPA
Darci Debona e DC Esportes

darci.debona@diariocatarinense.com.br

Como explicar que um time que era líder do Campeonato Brasileiro até a rodada passada toma seis em casa no jogo seguinte? Para tentar explicar isso o técnico da Chapecoense Vagner Mancini, classificou o jogo como atípico mas também reconheceu que há muito o que melhorar.

- Vou ter que assistir o jogo de novo, não dá para achar que está tudo bem num jogo que levou seis gols, tem muito o que aprender - destacou o técnico.

Mancini disse que o primeiro gol do Grêmio já foi atípico, com o meia Michel tentando cruzar e encobrindo Jandrei, que estava adiantado. Depois tomou o segundo gol mas conseguiu se reorganizar e descontar, terminado o primeiro tempo criando chances de gol.

O técnico lembrou que no segundo tempo a Chapecoense também começou melhor, mas o jogador Everton, que entrou no segundo tempo, fez dois gols seguidos.

- Em um minuto o jogo saiu de nossas mãos - lembrou.

Depois do quarto gol a Chapecoense sentiu o baque e o treinador tentou reorganizar o time. Mancini disse que a Chapecoense teve o dobro de finalizações do que o Grêmio, mas o time Gaúcho foi mais eficiente.

- Acho que o placar não foi justo pois a Chapecoense não jogou para tomar de seis - avaliou.

Ele acredita que os problemas na viagem, que saiu na segunda-feira de Belo Horizonte, teve que dormir em São Paulo, tentou ir a Passou Fundo na terça-feira e pousou em Porto Alegre, voltando a Chapecó de ônibus, onde chegou na terça-feira à noite, podem ter atrapalhado a concentração do time.

- O nível de concentração talvez tenha escapado, não será em todos os jogos que eles vão estar 100%, em alguns lances isso foi decisivo - avaliou.

O comandante da Chapecoense vai alertar o grupo de que em jogos contra times mais fortes o nível de concentração precisa ser maior.

Para o próximo jogo, contra a Ponte Preta, no domingo, o treinador não poderá contar com o volante Andrei Girotto, que levou o terceiro cartão amarelo e está suspenso. 

Leia mais sobre a Chapecoense



 
 
Jornal de Santa Catarina
Busca
clicRBS
Nova busca - outros