América Latina vai às compras e se reforça para segunda metade do ano - Esportes - Santa

Versão mobile

Montevidéu19/07/2017 | 15h24

América Latina vai às compras e se reforça para segunda metade do ano

AFP
AFP

A América Latina foi às compras nesta janela de transferência, trazendo alguns jogadores de seleção, outros em final de carreira, além de contar com promessas que buscam um primeiro passo na região para em seguida dar o salto rumo à Europa.

Quem não conseguiu chamar a atenção da Europa e da China acaba apostando nos campeonatos de Brasil, Argentina e México, as três maiores potências financeiras da região.

Com isso, o mercado se viu dinamizado com jogadores que buscam mais visibilidade ou que cansaram de esperar no banco de reservas dos clubes do Velho Continente, onde a competição é feroz, mudando de horizonte para voltar ao radar de suas respectivas seleções no objetivo de tentar um convocação para a Copa do Mundo da Rússia-2018.

Um exemplo é o goleiro Diego Alves, um dos maiores 'pegadores de pênaltis' da história, que deixou o Valencia, da Espanha, para jogar no Flamengo, com claro objetivo de chamar a atenção de Tite em busca de um lugar na seleção brasileira.

Enner Valencia, habilidoso atacante do Equador, também optou por deixar a Europa, mais precisamente o Everton inglês, no qual foi pouco aproveitado, para jogar no Tigres, do México e ser companheiro de ataque do francês André-Pierre Gignac.

Na Argentina, o meia Enzo Pérez, ex-companheiro de Diego Alves no Valencia, assinou com o poderoso River Plate e estará mais perto do olhar do técnico da seleção alviceleste, Jorge Sampaoli.

Já o veterano uruguaio Arévalo Ríos, 35 anos, com os minutos contado no futebol mexicano, decidiu aceitar uma transferência para o Racing argentino, seu 17º clube na carreira, para ficar ao lado de seu país e também do técnico da Celeste, Oscar Tabárez.

- De olho na Libertadores -

Há também o interesse dos clubes que disputam a Copa Libertadores de se reforçarem para a disputa das oitavas de final da competição, que nesta edição conta com regras novas, permitindo a incorporação de até seis jogadores para a fase de mata-mata.

É o caso de Botafogo, River Plate e San Lorenzo, três equipes que venceram nos jogos de ida das oitavas de final, e do Palmeiras, que precisou abrir os cofres após perder o primeiro jogo.

O Fogão anunciou a contratação do meia Leonardo Valencia, do chileno Palestino, recente vice-campeão da Copa das Confederações com a seleção do Chile.

"A tradição do clube e a oportunidade de disputar a Libertadores pesaram em minha decisão", afirmou Valencia.

Já o Palmeiras, atual campeão brasileiro, mas que vem sofrendo com resultados decepcionantes na primeira metade da temporada, desembolsou cinco milhões de euros para repatriar o atacante Deyverson, 26 anos, do Levante, mas que se destacou no Alavés.

Além de Enzo Pérez, o River Plate incorporou o atacante Ignacio Scocco, estrela do Newell's Old Boys, o lateral Javier Pinola, habitual convocado para a seleção, e o goleiro Germán Lux, que após 11 anos na Espanha voltou ao clube que o revelou.

O San Lorenzo também reaparecerá para o jogo de volta das oitavas da Libertadores com diversas caras novas. O principal nome é o do zagueiro Gonzalo Rodríguez, que volta após várias temporadas na Itália e na Espanha.

- Europa paga caro -

O Mercado latino-americano, porém, segue sendo bem mais modesto em relação aos valores pagos pela Europa e China para levar os melhores jogadores da região.

Entre as contratações mais impressionantes estão a do jovem Vinícius Júnior, comprado por 45 milhões de euros pelo Real Madrid. O jovem de 17 anos, porém, só deixará o Flamengo quando completar a maioridade.

Em relação aos jogadores que deixaram seus países de maneira imediata, se sobressaem as vendas do mexicano Hirving Lozano (21 anos), do Pachuca para o PSV holandês, e do argentino Sebastián Driussi (21 anos), do River Plate para o Zenit russo, ambos por 15 milhões de dólares.

O atacante argentino Gustavo Bou, 27 anos e grande nome do Racing nos últimos anos, não encontrou mercado na Europa, mas foi vendido por 8 milhões de dólares para o Tijuana mexicano.

* AFP

Siga SantaEsporte no Twitter

  • SantaEsporte

    SantaEsporte

    SantaEsporteCity goleia Swansea e quebra recorde de vitórias consecutivas https://t.co/fNz2PQuKuA #LeiaNoSantahá 1 horaRetweet
  • SantaEsporte

    SantaEsporte

    SantaEsporteMetropolitano vence e garante vaga na semifinal da Copa Cidade de Blumenau https://t.co/fhsvPvVHd5 #LeiaNoSantahá 2 horas Retweet
Jornal de Santa Catarina
Busca