Marcelo Cabo fala em desequilíbrio e se diz focado no Figueirense - Esportes - Santa

Versão mobile

Dificuldade21/07/2017 | 22h26Atualizada em 21/07/2017 | 22h32

Marcelo Cabo fala em desequilíbrio e se diz focado no Figueirense

Sobre a pressão no cargo por causa dos resultados negativos, técnico disse que quem decide é o presidente do clube

Marcelo Cabo fala em desequilíbrio e se diz focado no Figueirense Leo Munhoz/Agencia RBS
Marcelo Cabo reconheceu que o momento não é bom, mas ele confia nos jogadores e acredita na reversão do quadro Foto: Leo Munhoz / Agencia RBS

O Figueirense sofreu três gols em 30 minutos de jogo no Independência. Foi um apagão e, quando acordou, não teve forças para chegar pelo menos ao empate contra o América-MG. Na coletiva de imprensa depois da partida, o técnico Marcelo Cabo disse que os dois gols iniciais, em três minutos, desequilibraram a equipe. No segundo tempo, com as mudanças no time, o Figueira até esboçou uma reação, mas sofreu gol novamente e acabou goleado por 4 a 2, nesta sexta-feira. 

— Sentimos os gols, não conseguimos se reorganizar na partida, houve uma desorganização muito grande. No intervalo, tentamos mudar a equipe, ter uma posição mais ousada. Quando se sai perdendo, temos que modificar taticamente o time, mudar peças. Depois do primeiro gol, perdemos o controle emocional. A gente tentou acertar depois do intervalo, fizemos gol ainda cedo, mas perdemos chances de até mesmo empatar o jogo e até mesmo tentar a vitória. A gente pode fazer um tempo ruim e outro bom, precisamos é encontrar o equilíbrio — avaliou o treinador. 

Questionado sobre uma possível saída do comando do Figueira, Marcelo Cabo disse que está tranquilo, que o presidente do clube é quem decide. O técnico reconheceu que o momento não é bom, mas confia nos jogadores e acredita na reversão do quadro.

— Meu cargo é do presidente, ele que vai decidir. Estou tranquilo fazendo meu trabalho. Estou focado no meu trabalho — afirmou. 

O treinador lembrou a falta de tempo para treinar e disse que usou a palestra para mostrar como jogava o América-MG. Sobre a chegada de reforços, salientou que este é o grupo de jogadores que vai lutar até o fim do ano para tirar o Figueirense da zona de rebaixamento da Série B do Brasileirão.

— O elenco é este. Cheguei tem pouco tempo, fiz avaliações, perdemos lateral titular e demos oportunidade ao imediato da posição. Temos que buscar alternativas e eu estou buscando — disse. 

Para o técnico, somente as vitórias vão trazer o torcedor para o lado do time novamente. Agora, a equipe terá uma semana para trabalhar. O próximo compromisso é contra o Vila Nova, dia 29, às 16h30min, no Orlando Scarpelli. 

— Entendo o sentimento torcedor, todos nós estamos tristes e consternados. Precisamos dar o primeiro passo para tirar o time do Z-4. Vamos continuar focados, com muito trabalho e com silêncio. Precisamos vencer pra trazer o torcedor de volta, com esses resultados o torcedor vai se afastando. O torcedor pode entender que vai ter muita entrega, muito trabalho pra tirar o time dessa situação — ressaltou.

Leia mais notícias sobre o Figueirense 
Acesse a tabela de classificação da Série B do Brasileirão



 
 

Siga SantaEsporte no Twitter

  • SantaEsporte

    SantaEsporte

    SantaEsporteJon Jones é flagrado mais uma vez em exame antidoping https://t.co/CRWnbdsMQa #LeiaNoSantahá 38 minutosRetweet
  • SantaEsporte

    SantaEsporte

    SantaEsporte"Estamos buscando pontos fora de casa", destaca Giaretta, do Criciúma https://t.co/bcPJ24NFhz #LeiaNoSantahá 38 minutosRetweet
Jornal de Santa Catarina
Busca
clicRBS
Nova busca - outros