Presidente do América-MG nega contato da Chapecoense - Esportes - Santa

Versão mobile

Substituto05/07/2017 | 18h23Atualizada em 05/07/2017 | 19h23

Presidente do América-MG nega contato da Chapecoense

Enderson Moreira seria o favorito do Verdão para o cargo

Presidente do América-MG nega contato da Chapecoense claudio cruz,assessoria de imprensa america,divulgação/claudio cruz,assessoria de imprensa america,Divulgação
Técnico do América-MG, Enderson Moreira é a primeiro opção da lista da diretoria Foto: claudio cruz,assessoria de imprensa america,divulgação / claudio cruz,assessoria de imprensa america,Divulgação

O presidente do América-MG, Alencar da Silveira Júnior, disse que até o final da tarde desta quarta-feira não tinha recebido nenhum contato da Chapecoense. O Verdão estaria interessada no técnico do time mineiro, Enderson Moreira.

— Não tivemos nenhum contato, o Enderson está nos planos do América-MG, deu treinamento hoje, é um treinador experiente, de nível de Série A e gostaria que ele ficasse para sermos campeões brasileiros mais uma vez — declarou o presidente.

Questionado sobre possível multa para saída do treinador, o presidente afirmou ser mais de R$ 80 mil. Porém, considera que isso não mantém ninguém.

— A multa para tirar não implica em nada, o que importa é ele estar num lugar que goste de trabalhar — ponderou.

O presidente também disse que o técnico não falou nada sobre uma possível investida da Chapecoense. Mas considera normal que ele seja cotado por um clube de Série A.  

Terça-feira à noite, a direção da Chapecoense esteve reunida e demonstrou preferência pelo técnico do América-MG.

Perfil de Enderson Moreira

Foi no América-MG que Enderson Moreira começou a carreira como preparador físico, em 1995. Ele ainda trabalhou na base do Atlético Mineiro e do Cruzeiro, onde conquistou a Copa São Paulo de Futebol Júnior em 2007. No ano seguinte, foi para o Ipatinga, onde foi promovido ao time principal nas últimas rodadas do Campeonato Brasileiro e acabou rebaixado para a Série B. 

Depois, voltou para a base, no Atlético Paranaense, e treinou o time B do Internacional, de 2009 a 2011. Ainda em 2011 foi auxiliar técnico e técnico interino no Fluminense.

No ano seguinte, já no Goiás, foi campeão goiano e da Série B do Campeonato Brasileiro. No ano seguinte, tornou-se bicampeão goiano. Em 2014, atuou no Grêmio e acabou demitido após 12 rodadas do Brasileirão. Esteve no Santos até o início de 2015. No mesmo ano, voltou para o Atlético Paranaense, mas ficou pouco tempo, indo para o Fluminense.

Em 2016, retornou ao Goiás e venceu pela terceira vez o campeonato goiano, mas não chegou a terminar o Brasileiro. Depois, foi para o América-MG e não conseguiu salvar o time do rebaixamento, no entanto, continua no comando da equipe até o momento.

Enderson tem 45 anos. Outro aspecto que conta a seu favor é que ele conhece o futebol do Sul. A direção da Chapecoense avalia que o time está jogando muito aberto, levando muitos gols. 

Leia mais notícias sobre a Chapecoense
Acesse a tabela do Brasileirão Série A


Jornal de Santa Catarina
Busca