Winck muda o Criciúma e pede apoio do torcedor diante do Juventude - Esportes - Santa

Versão mobile

Preparação11/09/2017 | 17h22Atualizada em 11/09/2017 | 18h20

Winck muda o Criciúma e pede apoio do torcedor diante do Juventude

Tigre busca nesta terça-feira a segunda vitória seguida em casa para se aproximar ainda mais do grupo de acesso à elite do Campeonato Brasileiro

Winck muda o Criciúma e pede apoio do torcedor diante do Juventude Guilherme Hahn/Especial
Foto: Guilherme Hahn / Especial

No último treino antes de encarar o Juventude, o técnico Luiz Carlos Winck quer ouvir os jogadores para entender o que aconteceu na última rodada. Apesar da vitória sobre o Luverdense, ele não gostou da atuação do Criciúma, que não colocou em prática o que havia treinado durante o recesso da Série B do Campeonato Brasileiro. Em busca de um grupo que corresponda, o treinador vai fazer algumas mudanças no time.

— Posso mudar todos os setores. Posso talvez trazer o Giaretta para dentro, usar o Goiano para que a gente tenha uma saída mais do lado, trocar o setor de meio-campo. Daqui a pouco o Jocinei pode iniciar o jogo junto com o Douglas, o Negueba entrando também juntamente com Lucão e Silvinho — frisa. 

O treino da tarde desta segunda-feira foi no estádio Heriberto Hülse e começou depois de pelo menos meia hora de conversa no gramado. Os prováveis titulares enfrentaram os reservas em campo reduzido, enquanto Winck alinhava os últimos detalhes do esquema. 

Criciúma, treino
Jogadores do Criciúma realizaram o último treino antes de encarar o Juventude, nesta terça-feira, no Heriberto HülseFoto: Lariane Cagnini / Diário Catarinense

Para a partida contra o Juventude, 21h30min desta terça-feira, Winck pediu mais uma vez o apoio do torcedor para empurrar o Tigre dentro de casa. 

— Quero que o torcedor contribua, participe durante os 90 minutos, e se tiver que vaiar que seja no final, faz parte, ele tem todo esse direito, apenas peço que o torcedor entenda da minha parte para ajudar nossa equipe cada vez mais. Nós não vamos ser imbatíveis sempre dentro de casa, nós queremos melhorar nosso rendimento sim, queremos fazer um grande jogo, ter uma boa vitória consistente, isso é importante. Mas também olhar o geral da competição, olhar quantos pontos nós buscamos fora de casa, três vitórias, cinco empates, vitórias dentro de casa com bons jogos. Esse (contra o Luverdense) não foi bom, mas valeu acima de tudo pelos três pontos — avalia o treinador.

Leia mais:
"Levamos um gol de bobeira", lamenta Dudu, após empate do Figueirense
Com o respaldo da diretoria do Avaí, Claudinei projeta permanência na série A e "trabalho melhor ainda"
Confira as últimas notícias do
Criciúma
Acesse a tabela da
Série B

Jornal de Santa Catarina
Busca
clicRBS
Nova busca - outros