Campeão e craque da Libertadores: Luan quer Europa - Esportes - Santa

Versão mobile

Buenos Aires30/11/2017 | 00h47

Campeão e craque da Libertadores: Luan quer Europa

AFP
AFP

Campeão e eleito o melhor jogador da Libertadores, o habilidoso atacante Luan decidiu a final da competição com um lindo gol de cobertura, na vitória do Grêmio por 2 a 1 sobre o Lanús. A joia enche os olhos de alguns clubes europeus.

Aos 41 minutos do primeiro tempo, no estádio La Fortaleza, o artilheiro ampliou a vantagem Tricolor ao fazer o segundo gol da equipe. E que golaço! O camisa 7 recebeu passe de Jaílson e saiu no mano a mano para limpar a zaga e dar leve toque de cobertura.

Jogador queridinho do Brasileirão, Luan vive a temporada mais completa de sua carreira. O atacante habilidoso e com boa leitura de jogo foi recuado pelo técnico Renato Gaúcho para torná-lo o grande catalisador do ataque gremista.

Antes de uma saída que muitos veem como questão de tempo, o jovem levantou o tricampeonato da Libertadores do Grêmio, repetindo a lenda de outro camisa 7 tricolor: o agora técnico Renato Gaúcho, um dos heróis do primeiro título em 1983.

"É uma responsabilidade imensa usar a sete do Grêmio, ainda mais com Renato Gaúcho como técnico. Ele nos transmite uma responsabilidade imensa", lembrou Luan.

"Luan é a grande revelação do Grêmio pelo menos desta década. Ganhando a Libertadores, poderia se considerar a maior que vimos neste século", avaliou o jornalista e escritor gaúcho Léo Gerchmannns antes do jogo. O último grande talento formado na equipe foi Ronaldinho, na década de 1990.

A aposta deu certo e o jovem foi o artilheiro do time na Libertadores, com oito gols. O jogador foi o dono do jogo contra o Barcelona de Guayaquil, na semifinal, ao marcar dois gols e garantir o Imortal na decisão da Libertadores.

Além de se apresentar pro jogo a todo momento, Luan quase marcou o terceiro da equipe. Os brasileiros tiveram a chance de matar o jogo em mais um toque por cobertura de Luan, aos 44. Mas o camisa 7 acabou errando o alvo por pouco.

Campeão olímpico no Rio-2016, o crescimento de Luan chamou a atenção de vários clubes europeus, que já tentaram sua contratação na última janela de transferências. Mas após meses de angústia e rumores em Porto Alegre, o atacante acabou assinando a renovação de seu contrato até 2020.

No duelo de atacantes, a juventude superou a experiência. José Sand, de 37 anos, queria levar o título do clube de bairro do sul de Buenos Aires para levantar pela primeira vez o torneio continental. Seria a coroação de uma extensa carreira de 15 anos, com 238 gols.

* AFP

Siga SantaEsporte no Twitter

  • SantaEsporte

    SantaEsporte

    SantaEsporteJEC conhece nesta sexta seu adversário na Copa do Brasil https://t.co/IUp9OPh5nA #LeiaNoSantahá 2 horas Retweet
  • SantaEsporte

    SantaEsporte

    SantaEsporteJEC/Krona vence o Concórdia e está a um empate do título catarinense https://t.co/muaIMcUXsk #LeiaNoSantahá 3 horas Retweet
Jornal de Santa Catarina
Busca