'É um fato negativo não só para mim, mas para o clube', diz presidente do JEC sobre pedido de impeachment - Esportes - Santa

Versão mobile

Futebol23/11/2017 | 02h49Atualizada em 23/11/2017 | 10h39

'É um fato negativo não só para mim, mas para o clube', diz presidente do JEC sobre pedido de impeachment

Jony Stassun afirmou não ter pleno conhecimento do que alegam os conselheiros, mas ainda espera por acordo de conciliação entre a atual e a futura diretoria do clube

'É um fato negativo não só para mim, mas para o clube', diz presidente do JEC sobre pedido de impeachment Maykon Lammerhirt  / A Notícia/A Notícia
Foto: Maykon Lammerhirt / A Notícia / A Notícia

 — Esperava fazer a transição de forma amigável, da melhor maneira, mas este é um fato negativo não só para mim, mas para o clube. 

A afirmação, do presidente Jony Stassun, mostra a desaprovação do atual mandatário do JEC ao saber do pedido do impeachment, protocolado por 17 conselheiros do clube na segunda-feira. Surpreso com a atitude, Jony disse que ainda tenta entender os motivos pelos quais os conselheiros tomaram esta decisão  — ele pretende buscar o documento completo nesta quinta-feira.

Ao ser informado de alguns dos pontos apurados pela reportagem, Jony deu suas versões. Sobre a gestão temerária, apoiada pelo texto do Profut, o presidente do JEC afirmou que os problemas para se adequar ao  Programa de Modernização da Gestão e de Responsabilidade Fiscal do Futebol Brasileiro não atingem só o Joinville.

Leia as últimas notas de Elton Carvalho  
Confira as últimas notícias do esporte  

 — Na questão do Profut, há uma uma medida provisória que deve mudar a parte fiscal e trabalhista justamente porque muitos clubes estão tendo dificuldades financeiras — esclareceu, apoiado também na liminar concedida pelo Supremo Tribunal Federal.

Em setembro, o ministro Alexandre de Moraes concedeu liminar que derrubou uma série de exigências feitas aos clubes por meio do Profut. Entre as obrigações das quais os clubes foram liberados, estão: apresentação da Certidão Negativa de Débitos Federais; regularidade de contribuição ao Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS); regularidade nos pagamentos de obrigações trabalhistas e nos contratos de imagem dos atletas para poderem participar e se inscrever em competições sob o risco de rebaixamento. 

De qualquer maneira, Jony garantiu que o Joinville tem trabalhado para regularizar todas as suas pendências tributárias.

— Nós já aderimos ao Programa Especial de Regularização Tributária (Pert). Parte dos impostos estão parcelados. Nosso plano é quitar parte dos impostos até o dia 10 de dezembro. Tínhamos Certidões Negativas até setembro e precisamos recuperá-las para os projetos de captação de recursos para a base.  Com as Certidões Negativas liberadas, recuperaremos também os recursos que vinham da Timemania — informou. 

Em relação à alegação de que há falta de informações das ações da diretoria, o presidente do JEC disse não entender este argumento.

—Não sei quais informações que os conselheiros estão dizendo que não passamos. Estamos sendo muito claros desde o início do ano, principalmente a respeito das nossas dificuldades financeiras. Tivemos um prejuízo de quase R$ 500 mil só dos jogos realizados na Arena. Temos o Portal da Transparência, que abastecemos direto, além dos balancetes mensais, que colocamos no site. Não sei  o que mais eles pedem. 

Jony ainda confirmou que conversou com o líder da chapa da oposição, Vilfred Schapitz, e de que havia sido alertado a respeito do provável pedido de impeachment. 

— Hoje pela manhã (quarta) conversei com o Vilfred (Schapitz) e tentamos chegar um acordo. O Marcus Silva (presidente do conselho) foi também prestativo para chegarmos a um acordo,querendo que cada lado cedesse um pouco mais. Até alinhei alguns pontos,  como a saída do Ed Carlos Natali (superintendente geral) em dezembro e o início do comando deles no marketing no mesmo período. Mas senti que a situação estava um pouco mais complicada e as pessoas ligadas ao Vilfred permaneciam irredutíveis. 

Diante de tanta rejeição — segundo a chapa da oposição, há 27 assinaturas pedindo o impeachment —, o atual presidente tenta se manter calmo. 

— Eu estou sereno, tranquilo. Tocar um clube de futebol tem suas dificuldades. No próximo ano, a situação do clube deve melhorar financeiramente porque estamos tendo muito cuidado com os custos e há jogadores que podem render lucros, como o Caíque, o Naldo e o Diego — concluiu. 

De acordo com o artigo 109 do Estatuto do JEC, o trâmite de impeachment será promovido pelo conselho deliberativo, cabendo o julgamento, privativamente, à Assembleia Geral.

Diz ainda o artigo:

1º - O conselho deliberativo deverá respeitar o disposto nos artigos 100 a 102 do presente estatuto quando do processamento do feito.

2º - Reconhecendo a existência de infração passível de demissão de mandato, o conselho deliberativo deverá convocar assembleia geral para aplicação ou não da penalidade.

3º - Caso não reste comprovada a incidência de prática passível de demissão de mandato, o conselho deliberativo poderá concluir pelo arquivamento do processo disciplinar, cabendo recurso à Assembleia Geral.

4º - A convocação e o quórum da Assembleia Geral Extraordinária será o previsto nos artigos 40 a 41 deste estatuto. 

5º Das decisões proferidas pela Assembleia Geral não cabem recursos.

O presidente do conselho deliberativo, Marcus Silva, prometeu se manifestar sobre o caso nesta quinta-feira. É ele que tomará a decisões que darão prosseguimento ao pedido dos conselheiros.

Leia mais
Conselheiros do JEC pedem impeachment do presidente Jony Stassun
Entenda no que os conselheiros se apoiam para pedir o impeachement do presidente do JEC

Siga SantaEsporte no Twitter

  • SantaEsporte

    SantaEsporte

    SantaEsporteSevilla empata sem gols no retorno de Berizzo ao comando do time https://t.co/zMhQolG78l #LeiaNoSantahá 8 horas Retweet
  • SantaEsporte

    SantaEsporte

    SantaEsporteMonaco goleia Saint-Etienne e assume segunda colocação https://t.co/QOPLL1W7io #LeiaNoSantahá 9 horas Retweet
Jornal de Santa Catarina
Busca