Ginasta Gabby Douglas revela abuso sexual por médico da seleção - Esportes - Santa

Versão mobile

Los Angeles22/11/2017 | 01h17

Ginasta Gabby Douglas revela abuso sexual por médico da seleção

AFP
AFP

A americana campeã olímpica de ginástica Gabby Douglas revelou nesta terça-feira ter sido vítima de abuso sexual do então médico da seleção nacional, Larry Nassar, unindo-se a outras atletas que fizeram a mesma denúncia.

Douglas, que conquistou duas medalhas de ouro nos Jogos de Londres-2012 (no concurso individual e por equipes) e outro ouro no Rio-2016 (por equipes), fez a revelação em sua conta no Instagram, uma semana após a polêmica declaração de que se "vestir de maneira provocativa atrai o público errado".

"Seria como dizer que devido aos maiôs que usamos foi nossa culpa os abusos de Larry Nassar. Não compartilhei isto publicamente e muitas outras coisas porque durante anos fomos condicionadas a permanecer em silêncio mas, honestamente, algumas coisas foram extremamente dolorosas".

Douglas foi duramente criticada nas redes sociais por emitir um tuíte em resposta a sua ex-companheira de equipe Aly Raisman, que no início de novembro revelou abusos sexuais de Nassar.

Raisman havia pedido o fim da humilhação das vítimas de agressão sexual, afirmando que a forma de se vestir não deveria influenciar na avaliação de suas acusações.

Douglas respondeu opinando que as mulheres deveriam "se vestir discretamente e com elegância" e que se vestir de "maneira provocativa e sexual atrai um público errado".

Posteriormente, Douglas pediu desculpas e nesta terça-feira declarou que seus comentários não pretendiam ser uma crítica a Raisman.

Já a representante de Douglas confirmou nesta terça-feira ao jornal USA Today que a ginasta também foi vítima de Nassar.

Na semana passada, outra campeã olímpica de ginástica, McKayla Maroney, revelou ter sido vítima de abusos sexuais de Nassar.

Maroney conquistou uma medalha de ouro e outra de prata nas Olimpíadas de Londres-2012.

Nassar, preso preventivamente por abusos sexuais contra ginastas durante 20 anos, foi acusado em fevereiro passado por 22 agressões sexuais, inclusive contra menores de 13 anos.

O médico se declarou culpado e deve cumprir uma pena mínima de 25 anos de prisão em virtude do acordo com a promotoria.

Hoje com 54 anos, Nassar integrou o time dos Estados Unidos entre 1996 e 2016, com experiência em quatro Jogos Olímpicos.

O presidente da Federação de Ginástica Steve Penny pediu demissão em março por sua administração da crise e por alertar as autoridades tarde demais.

Em dezembro de 2016, o jornal Indianapolis Star revelou que 368 meninos e adolescentes membros de clubes ligados à Federação de Ginástica foram vítimas de abusos sexuais nos últimos 20 anos.

* AFP

Siga SantaEsporte no Twitter

  • SantaEsporte

    SantaEsporte

    SantaEsporteSevilla empata sem gols no retorno de Berizzo ao comando do time https://t.co/zMhQolG78l #LeiaNoSantahá 8 horas Retweet
  • SantaEsporte

    SantaEsporte

    SantaEsporteMonaco goleia Saint-Etienne e assume segunda colocação https://t.co/QOPLL1W7io #LeiaNoSantahá 8 horas Retweet
Jornal de Santa Catarina
Busca