Itália se junta a grandes seleções que ficaram de fora do Mundial - Esportes - Santa

Versão mobile

Paris13/11/2017 | 20h53

Itália se junta a grandes seleções que ficaram de fora do Mundial

AFP
AFP

Eliminada pela Suécia na repescagem europeia para a Copa do Mundo da Rússia, nesta segunda-feira, a Itália de Gianluigi Buffon se junta ao grupo de grandes seleções que foram incapazes de se classificar para o Mundial.

. 1958: A Espanha de Di Stéfano

Nacionalizado espanhol, Alfredo Di Stéfano vestiu a camisa da seleção da Espanha no final de janeiro de 1957. Antes, o jogador de origem argentina não tinha disputado nenhuma Copa do Mundo com a camisa azul e branca, já que a Argentina boicotou as edições de 1950 e 1954.

Mas os espanhóis não conseguiram se classificar para o Mundial de 1958 na Suécia por conta de derrota no primeiro jogo contra a Escócia.

A "La Roja" conseguiu se garantir na edição seguinte, no Chile, mas a felicidade durou pouco, já que o atacante sofreu com dores nas costas e não entrou em campo na competição. A Espanha foi eliminada na primeira fase.

. 1970: Portugal de Eusébio

Portugal não se classificou para a Copa do Mundo de 1970. Foi um golpe duro para Eusébio, Bola de Ouro em 1965 e estrela do Mundial de 1966, levando a seleção ao terceiro lugar e melhor resultado de sua história e terminando artilheiro da edição com 9 gols.

Habilidoso com a cabeça e com os pés, o Pantera negra conquistou a Copa da Europa com o Benfica em 1962.

A seleção também não participou da edição da França-1998, apesar de contar com geração de ouro com nomes como Luis Figo, Rui Costa e João Pinto.

. 1970: Argentina fora

Comandada por Adolfo Pedernera, a seleção da Argentina acabou na última posição de um grupo que contava com Bolívia e Peru.

A Alviceleste não participou do Mundial do México, que acabou vencido pelo grande rival Brasil.

Quase 50 anos depois, os argentinos sofreram até o último jogo para conseguir a vaga para a Copa da Rússia, graças ao talento de Lionel Messi. O camisa 10 marcou três vezes na vitória por 3 a 1 sobre o Equador que garantiu a vaga.

. 1974: Década obscura da Inglaterra

Capitão da Inglaterra campeã do mundo em 1966, Bobby Moore queria que o final de sua carreira fosse na Copa do Mundo de 1974, na Alemanha ocidental.

Mas o grupo de classificação com Polônia e País de Gales, com apenas uma vaga disponível, foi o problema para os ingleses. O time partiu como favorito, mas não confirmou o status.

A Inglaterra venceu apenas um jogo e terminou na segunda colocação atrás da Polônia. Moore assistiu o empate contra País de Gales, que selou a eliminação, do banco de reservas.

Depois de perder o Europeu de 1972, o futebol inglês sofreu período obscuro de sua história, já que foi eliminado da Eurocopa-1976 e do Mundial da Argentina-1978.

. 1994: Fracasso francês antes da gloria

Com Jean-Pierre Papin, Bola de Ouro em 1991, e Eric Cantona como motores do time, a seleção francesa tinha como obrigação se classificar para a Copa de 1994. Ainda mais depois de ser eliminada na fase de grupos da Eurocopa 1992.

A partida decisiva foi contra a Bulgária, em novembro de 1993, no Parque dos Príncipes. A geração estava marcada pela rivalidade entre os jogadores de Paris Saint-Germain e Olympique de Marselha, mas bastava um empate para carimbar o passaporte para os Estados Unidos.

Mas nos acréscimos Emil Kostadinov encerrou as esperanças francesas com um chute que garantiu a vitória búlgara por 2 a 1. Foi um dos fracassos mais traumáticos do futebol francês, que se recuperou quatro anos depois para conquistar o Mundo pela primeira vez com a geração liderada por Zinedine Zidane.

. 1986, 2002, 2018... Holanda acumula decepções

Finalistas em 1974, 1978 e 2010, além do terceiro lugar em 2014, a Holanda já não tem o brilho de outrora e vai assistir a Copa do Mundo da Rússia pela televisão.

Não é o primeiro fracasso da Laranja Mecânica, que ficou de fora do Mundial de 1986 apesar de contar com a geração formada pelos talentos de Marco Van Basten, Frank Rijkaard e Ruud Gullit, que venceram a Eurocopa dois anos depois.

A Holanda também ficou de fora da Copa de 2002, quando contava com jogadores jovens com potencial, como Edgar Davids, Marc Overmars, Clarence Seedorf e Ruud Van Nistelrooy.

* AFP

Jornal de Santa Catarina
Busca