Os sete erros do Figueirense na temporada de 2017 - Esportes - Santa

Versão mobile

Resumo30/11/2017 | 07h35Atualizada em 30/11/2017 | 07h35

Os sete erros do Figueirense na temporada de 2017

Equipe lutou contra o descenso na Série B e no Catarinense, e ainda deixou a Copa do Brasil após apenas uma partida

Os sete erros do Figueirense na temporada de 2017 Marco Favero/Agencia RBS
Ano foi de poucas alegrias para o torcedor alvinegro Foto: Marco Favero / Agencia RBS
João Lucas Cardoso
João Lucas Cardoso

joao.lucas@somosnsc.com.br

Da expectativa de alegria com o retorno imediato à elite nacional à agonia de se livrar do rebaixamento uma rodada antes do término da Série B do Campeonato Brasileiro. Além do desempenho ruim na principal competição do calendário, o Figueirense não passou do primeiro jogo na Copa do Brasil e também lutou contra o descenso no Catarinense. Sobraram jogadores e treinadores e faltaram resultados conforme as pretensões

Entenda os motivos da temporada periclitante do Alvinegro. Confira:

Trocas no comando
Quatro treinadores passaram pela área técnica no decorrer do ano. Remanescente do ano anterior, Marquinhos Santos durou pouco em 2018. Márcio Goiano e Marcelo Cabo também não conseguiram alcançar o aproveitamento desejado. Com Milton Cruz, porém, a equipe teve campanha de sétimo colocado na segunda metade e escapou da queda para a Série C.

Elenco inchado
Com o desempenho pífio no Campeonato Catarinense, o departamento de futebol passou a realizar os primeiros enxertos no plantel. Jogadores que estiveram no primeiro semestre chegaram a ficar obscuros no segundo, tamanha a quantidade de atletas no plantel. Houve momentos em que havia mais de 40 jogadores em um único treinamento.

Reformulação no meio do ano
O inchaço no elenco foi consequência da reformulação entre o Catarinense e a Série B. Antes de iniciar o Campeonato Brasileiro, o Figueirense apresentou 15 reforços. Com os resultados negativos em acúmulo e mudança no comando técnico (saída de Goiano e entrada de Cabo), ainda mais atletas foram incorporados ao plantel alvinegro.

FLORIANOPOLIS, SC, BRASIL, 25.04.2017: Lances da quarta rodada do Campeonato Catarinense: Figueirense x Almirante Barroso, no estadio Orlando Scarpelli. (Foto: Diorgenes Pandini/DC
Atacante Bill deixou o clube após o termino do EstadualFoto: Diorgenes Pandini / DC

Problemas nas finanças
A mudança na gestão escancarou um dificuldade que começava a ficar aparente: as combalidas finanças. Os atrasos nos pagamentos de salários atingiam também funcionários do clube que não estavam diretamente envolvidos com o futebol. O clima melhorou a partir da chegada dos investidores, que colocaram em dia as pendências de pessoal.

Turbulência política
Também consequente pelos problemas nos cofres. Não à toa um grupo de conselheiros abriu o caminho para que os investidores apresentassem o projeto – e o contrato – para a administração do Figueirense transformado em clube-empresa. O Furacão de hoje demonstra que os bastidores estão bem mais serenos que outrora.

Demora para assimilar a Série B
Acostumado a disputar a elite nacional – com sete participações nos últimos 10 anos –, o Figueirense demorou a se encontrar no torneio – diferente de 2013, em que subiu imediatamente. No segundo turno em diante, com Milton Cruz, o time se apresentava de forma mais competitiva, principalmente em casa, e conseguiu deixar o Z-4 para trás.

Pouco caso com o Z-4
O Figueirense entrou no Z-4 na nona rodada da Série B e acreditava que não passava de uma fase ruim. Uma fase ruim que durou mais de 100 dias de presença na zona de rebaixamento. Quando o descenso era uma ameaça clara, porém, a equipe conseguiu reagir e com o desempenho positivo como mandante escapou da Série C.

Leia outras notícias do Figueirense
Confira a
tabela da Série B do Brasileiro

Siga SantaEsporte no Twitter

  • SantaEsporte

    SantaEsporte

    SantaEsporteJEC conhece nesta sexta seu adversário na Copa do Brasil https://t.co/IUp9OPh5nA #LeiaNoSantahá 4 horas Retweet
  • SantaEsporte

    SantaEsporte

    SantaEsporteJEC/Krona vence o Concórdia e está a um empate do título catarinense https://t.co/muaIMcUXsk #LeiaNoSantahá 4 horas Retweet
Jornal de Santa Catarina
Busca