Figueirense apresenta Denis, Diego Renan e Romarinho - Esportes - Santa

Versão mobile

Furacão 201810/01/2018 | 13h17Atualizada em 10/01/2018 | 13h18

Figueirense apresenta Denis, Diego Renan e Romarinho

Trio veste a camisa e fala pela primeira vez como jogadores do clube

Figueirense apresenta Denis, Diego Renan e Romarinho Cristiano Estrela/Diário Catarinense
Foto: Cristiano Estrela / Diário Catarinense
João Lucas Cardoso
João Lucas Cardoso

joao.lucas@somosnsc.com.br

O Figueirense apresentou na manhã desta quarta-feira três atletas para o plantel de 2018. Vestiram a camisa preto e branca pela primeira vez o goleiro Denis, o lateral Diego Renan e o atacante Romarinho. Eles receberam as camisas de um sócio-torcedor. A apresentação ocorreu após o treinamento efetuado no Kretzer Soccer Indoor, complexo de quadras sintéticas em São José, na Grande Florianópolis. 

O mais experiente dos três é o arqueiro Denis, 30 anos. Depois de quase uma década em defesa do São Paulo, ele tem no Figueirense a chance de ganhar espaço no mercado do futebol nacional e apresentar o alto nível técnico que dele se espera desde quando teve período de titularidade no ex-clube.

— Vivi nove anos no São Paulo, fui reserva do Rogério (Ceni) em sete deles. Passei um ano jogando, isso me fortaleceu, me deixa mais maduro. Chego pronto, otimista em fazer o melhor em campo. Acompanhei um pouco do Figueirense no ano passado. Goleiro é uma posição em que não pode errar. Estou pronto e trabalhando para não errar e passar segurança aos meus companheiros — disse o goleiro, em condição física para a estreia na próxima quarta, contra o Criciúma, no Orlando Scarpelli.

Já o lateral Diego Renan, de 27 anos, tem no Figueira seu terceiro clube em Santa Catarina. Ele esteve na Chapecoense no ano passado e no Criciúma em 2013. O maior trunfo do atleta para conquistar espaço no plantel alvinegro é a polivalência. O jogador atua mais pelo lado esquerdo. Porém, também sabe jogar pela direita. 

— Todas equipes que passei tive a possibilidade de atuar nas duas. Isso ajuda o treinador, quando perde jogadores. Isso ajuda e dá dor de cabeça a mais ao técnico. Estou preparado para ajudar a equipe, independente de lado de campo. Vou procurar meu espaço e espero contribuir também com a minha bagagem — falou. 

Filho do ex-atacante e hoje senador Romário, Romarinho tem 24 anos e tem a sua primeira grande oportunidade na carreira depois de deixado o Vasco. No ano passado ele defendeu o Macaé-RJ e o Tupi-MG. No Alvinegro quer mostrar seu talento e tentar, mais uma vez se desvincular do futebol apresentado pelo pai.

— A cobrança é pesada, mas se ela vem, eu estou preparado para aguentar. Eu sempre preciso provar que estou no caminho certo e estou confiante. 

Leia mais:
Leia outras notícias do
Figueirense

Jornal de Santa Catarina
Busca