Ivanka Trump e general da Coreia do Norte no encerramento dos Jogos de Inverno - Esportes - Santa

Versão mobile

 

Seul22/02/2018 | 10h14

Ivanka Trump e general da Coreia do Norte no encerramento dos Jogos de Inverno

AFP
AFP

A filha mais velha do presidente americano Donald Trump, Ivanka, e um importante general norte-coreano, Kim Yong Chol, assistirão no domingo a cerimônia de encerramento dos Jogos Olímpicos de Inverno de Pyeongchang, que ajudaram a reduzir a tensão entre as Coreias.

Os Jogos organizados na Coreia do Sul interromperam uma escalada de acusações, ameaças e insultos entre Trump e o líder norte-coreano Kim Jong Un, com uma intensa atividade diplomática em uma das regiões mais tensas do mundo.

Na cerimônia de abertura estiveram presentes a irmã de Kim, Kim Yo Jong, e o vice-presidente dos Estados Unidos, Mike Pence, que não se cumprimentaram, apesar da proximidade.

Kim Yo Jong se reuniu com o presidente sul-coreano Moon Jae-in, a quem transmitiu o convive de seu irmão para uma visita a Pyongyang, a capital norte-coreana.

Para o encerramento do evento, apresentados como os "Jogos da Paz", Trump decidiu recorrer à filha Ivanka, que certamente terá um impacto maior que Pence.

"Fã dos esportes de inverno", Ivanka Trump vai liderar a delegação americana, que também contará com a porta-voz do governo Sarah Sanders.

O general Kim Yong Chol, que presidirá a delegação norte-coreana, é responsável pelas relações intercoreanas no partido que governa o país.

A presença de Kim Yong Chol chama a atenção, já que os sul-coreanos suspeitam que ele deu a ordem para torpedear a corveta sul-coreana Cheonan em 2010, uma ação que matou 46 marinheiros.

O ataque foi realizado por um submarino norte-coreano, segundo uma investigação internacional, o que Pyongyang nega.

O ministério sul-coreano da Defesa também relacionou o seu nome aos disparos de 170 obuses e foguetes contra a ilha de Yeonpyeong em 2010, que deixaram quatro mortos, incluindo dois civis.

O general Kim Yong Chol não é alvo das sanções da ONU contra autoridades norte-coreanas, mas sofre medidas de retaliação decididas pelo Sul.

Ivanka Trump chegará a Seul na sexta-feira e vai jantar com o presidente Moon Jae-in na Casa Azul, sede do governo.

Moon também receberá a delegação sul-coreana.

Ivanka não tem nenhuma previsão de contato com os representantes norte-coreanos, informou uma fonte do governo dos Estados Unidos.

De acordo com o Departamento de Estado, durante sua visita Mike Pence estava disposto a se reunir com uma delegação de altos funcionários norte-coreanos à margem dos Jogos, mas o breve encontro foi cancelado no último momento por Pyongyang.

A Coreia do Norte, que reivindica o status de potência nuclear, aproveitou os Jogos de Inverno para iniciar uma ofensiva diplomática, com o envio de atletas, artistas e animadoras de torcida.

* AFP

 
Jornal de Santa Catarina
Busca