Madri e Fifa querem solução para crise política na federação espanhola - Esportes - Santa

Versão mobile

 

Madri05/02/2018 | 14h19

Madri e Fifa querem solução para crise política na federação espanhola

AFP
AFP

O governo espanhol e a Fifa concordaram nesta segunda-feira (5) em relação "à necessidade de uma solução" para a situação política da Federação Espanhola de Futebol (RFEF), após a destituição do presidente Angel Maria Villar, investigado por corrupção.

O ministro dos Esportes da Espanha, Iñigo Méndez de Vigo, recebeu nesta segunda a secretária-geral da Fifa, Fatma Samoura, após a carta que a entidade havia enviado em dezembro ao governo espanhol mostrando "preocupação" pela situação da RFEF, depois de Villar ser detido.

Esta carta, na qual a Fifa lembra que "as federações devem administrar seus assuntos de forma independente e garantir que nenhuma ingerência se produza por parte de terceiros em seus assuntos internos", causou certo receio de que a entidade que rege o futebol no mundo pudesse suspender a Espanha, inclusive proibindo o país de disputar a Copa do Mundo.

Contudo, o presidente do Conselho Superior de Esportes, José Ramón Lete, garantiu que a Fifa apenas solicitou uma reunião informativa e se mostrou "convencida de que o Mundial não corre perigo" para a seleção espanhola.

Nesta segunda, Lete e Méndez de Vigo se reuniram em Madri com Moura e o presidente interino da RFEF, Juan Luis Larrea, em "clima de plena colaboração", afirmou o Ministério de Educação, Cultura e Esporte, em nota.

"As duas delegações concordaram na necessidade de que se solucione o quanto antes, e por motivos legais, a excepcional situação em que se encontra a RFEF", completou o Ministério.

A RFEF está à espera de uma convocação de eleições presidenciais, depois da justiça esportiva espanhola destituir Villar em dezembro.

O Tribunal Administrativo do Esporte (TAD) destituiu Villar por ter assumido a presidência da Comissão Gestora durante o último processo eleitoral, num momento em que o dirigente concorria à releição na RFEF, infringindo a neutralidade que esta comissão precisa ter.

Por outro lado, Villar, que foi reeleito neste mesmo pleito, se encontra em liberdade sob fiança enquanto é investigado por corrupção como suspeito de ter criado uma ampla rede clientelista no futebol espanhol.

* AFP

Siga SantaEsporte no Twitter

  • SantaEsporte

    SantaEsporte

    SantaEsporteBarça responde ao trio BBC com goleada sobre Girona https://t.co/4sgFj9MTkv #LeiaNoSantahá 9 horas Retweet
  • SantaEsporte

    SantaEsporte

    SantaEsporteMonaco empata com Toulouse e pode perder vice-liderança na França https://t.co/8c1h4OFvCx #LeiaNoSantahá 9 horas Retweet
Jornal de Santa Catarina
Busca