Médicos do futebol: China pagou 1 milhão de euros por milagreiro brasileiro Santos - Esportes - Santa

Versão mobile

 

Xangai29/03/2018 | 14h59

Médicos do futebol: China pagou 1 milhão de euros por milagreiro brasileiro Santos

AFP
AFP

Brasileiro como Neymar, sua saída do Zenit ao Shanghai SIPG custou um milhão de euros ao clube chinês. Mas como trabalha Eduardo Santos, especialista em curar em tempo recorde e adepto da acupuntura desde sua chegada ao país asiático?

"No meu programa, misturo o método ocidental com o que nos acostumamos na Ásia", expõe Eduardo Santos à AFP. "Não posso chegar à China e dizer aos jogadores chineses, que são seguidores da medicina chinesa desde a infância, 'esqueçam o que fazem habitualmente'. Não gosto disso".

O especialista de 38 anos, que chegou ao Shanghai SIPG provavelmente como o primeiro médico do futebol negociado por um valor substancial (1 milhão de euros), se tornou adepto da acupuntura na Ásia.

O brasileiro é oficialmente "responsável do departamento médico" do SIPG, onde comemora poder contar com a confiança dos técnicos, primeiro o português Andre Villas-Boas e desde novembro de 2017 o também luso Vitor Pereira.

"Damos ao técnico um bom quebra-cabeça, já que pode escolher qualquer jogador para jogar. Não tinham machucados", lembra Santos, que chegou ao futebol europeu no Vitesse Arnhem da Holanda, antes de se mudar para o Zenit e para o SIPG.

Em Xangai, dispõe de oito pessoas em sua equipe, todas chinesas, para poder aprender com eles.

- Espírito aberto -

Santos afirma ter recusado ofertas de grandes clubes europeus para continuar trabalhando com total liberdade no SIPG, que tem "espírito aberto".

Para o brasileiro, alguns clubes europeus não dão importância suficiente para o desenvolvimento do seu departamento médico.

Sua reputação está baseada em alguns êxitos a nível médico, como o atacante brasileiro Hulk, "senhor músculos".

"Em uma época, tinha muitas lesões e problemas. Observando Hulk, você diz: 'é um jogador muito forte'. Mas tinha músculos frágeis, isquiotibiais em mal estado", afirmou Santos.

"Tinha muita potência no nível de quadríceps, mas nada nos isquiotibiais. Por isso, começamos a equilibrar seus músculos após uma avaliação pessoal, que nos permitiu encontrar o problema e estabelecer um programa de cura e prevenção. Desde então, não teve problemas", disse sobre o atacante de 31 anos.

- David Luiz, Falcao, Mangala... -

Os resultados espetaculares levantaram desconfiança de alguns colegas.

"Eu sou um cientista. Me baseio em trabalhos publicados", explica por exemplo à revista France Football o médico Jean-Pierre de Mondenard.

"Se quiser evitar dúvidas, não deve continuar no mistério. É esse mistério que desencadeia suspeitas", acrescentou.

De qualquer modo, muitos viajam de longe para uma consulta com o médico, batizado de "doutor milagreiro" pela imprensa francesa em 2015, quando recuperou o zagueiro brasileiro David Luiz em tempo recode.

A época no Paris Saint-Germain, o brasileiro queria disputar as quartas de final da Liga dos Campeões contra o Barcelona, apesar de lesão nos isquiotibiais. Diante da surpresa geral, desafiando qualquer diagnóstico, conseguiu disputar 69 minutos no jogo de ida e toda a partida de volta, mas não pôde evitar a eliminação do clube francês.

Outros pacientes do médico brasileiro: o goleiro brasileiro Heurelho Gomes (Watford), o zagueiro francês Eliaquim Mangala (Everton), o belga Mousa Dembélé (Tottenham) e o colombiano Radamel Falcao (Monaco).

"Não fazemos milagres", garantiu Santos apesar de tudo, sem poder impedir o sorriso ao se lembrar do apelido "doutor milagreiro".

"Faço ciência e está claro que os resultados obtidos são muito bons. No futebol, a maioria das lesões são nos isquiotibiais. No SIPG, não temos este tipo de lesões", afirmou.

* AFP

 
Jornal de Santa Catarina
Busca