Messi brilha, Barça elimina Chelsea e vai às quartas da Champions - Esportes - Santa

Vers?o mobile

 

Barcelona14/03/2018 | 22h43

Messi brilha, Barça elimina Chelsea e vai às quartas da Champions

AFP
AFP

Liderado pelo craque argentino Lionel Messi, autor de dois gols e uma assistência, o Barcelona venceu por 3 a 0 o Chelsea, nesta quarta-feira no Camp Nou, e se classificou às quartas de final da competição continental pelo 11º ano consecutivo.

Messi abriu o placar logo aos 2 minutos de jogo e fez a jogada do segundo gol, oferecendo um passe açucarado para Ousmane Dembélé ampliar o placar aos 19. No segundo tempo, o camisa 10 da Argentina e do Barça fechou a conta aos 17 minutos.

Na partida de ida do confronto, o Barcelona sofreu para arrancar um empate em 1 a 1 em Londres com o Chelsea, que dominou o jogo e teve chances de ampliar o placar. Nesta quarta, Messi não deu chance ao azar, colocou a bola debaixo do braço e garantiu o Barça nas quartas de final da Champions pelo 11º ano consecutivo.

Com os dois gols marcados, Messi se tornou o segundo jogador da história a chegar a marca de 100 gols na Liga dos Campeões. Somente Cristiano Ronaldo (117 gols) balançou mais vezes as redes na competição continental.

O argentino, porém, precisou de 123 jogos para alcançar o feito, enquanto o português chegou ao 100º gol em sua 141ª partida.

Com a vitória do Barça, estão definidos todos os classificados às quartas de final da Champions: o clube catalão se junto a Real Madrid, Sevilla, Bayern de Munique, Manchester City, Liverpool, Roma e Juventus.

O sorteio dos confrontos das quartas de final será realizado nesta sexta-feira (16).

- Messi imparável -

Diante de um Chelsea retrancado, armado pelo técnico Antonio Conte com uma última linha de cinco defensores, o Barcelona se sentiu confortável para trocar passes no campo do adversário desde o apito inicial. E a recompensa não demorou para chegar.

Logo aos 2 minutos, Messi tabelou com Suárez e recebeu de volta dentro da área. Mesmo sem ângulo, o craque argentino arriscou o chute de direita e contou com a falha de Courtois, que deixou a bola passar entre as próprias pernas antes de balançar as redes.

O gol do Barcelona logo no início do jogo foi uma benção para o espetáculo.

O Cheslea, que entrou em campo claramente decidido a explorar os contra-ataques, acabou sendo obrigado a partir para a ofensiva em busca do empate.

Sempre apostando na habilidade de Willian, em grande fase, e Hazard, os ingleses conseguiram equilibrar a posse de bola e rondar a área catalã. Mas um erro fatal diante de um dos melhores jogadores da história acabou com as esperanças londrinas.

Aos 19 minutos, Fábregas bobeou na saída de bola e Messi saiu em disparada com ela dominada. O camisa 10 deixou para tras dois marcadores e encontrou Dembélé, livre pelo lado direito, invadindo a área. O francês soltou a bomba e Courtois não conseguiu segurar. 2 a 0 Barça.

O gol foi o primeiro de Dembélé com a camisa do Barcelona. contratado no início da temporada a peso de ouro (105 milhões de euros) para ser o substituto de Neymar, o francês sofreu com repetidas lesões e fez apenas sua 12ª partida com o Barça.

No último lance do primeiro tempo, o Chelsea chegou perto de diminuir o prejuízo, mas a cobrança de falta de Marco Alonso foi parar na trave de Ter Stegen.

Na volta do intervalo, o Chelsea até mostrou ímpeto para tentar reagir, mas não contou com a colaboração do árbitro.

Aos 4 minutos, Willian, peça mais perigosa do ataque londrino nos dois duelos contra o Barça, deixou Giroud na cara do gol. O atacante francês foi derrubado por Piqué, mas o árbitro mandou o jogador levantar.

O Barcelona, que não tem nada com isso, acabou com qualquer chance de reação do Chelsea logo em seguida e Messi, sempre ele, foi o responsável por fechar o caixão inglês.

Em rápido contra-ataque puxado por Suárez, Messi recebeu na entrada da área, se livrou de dois marcadores e chutou rasteiro, novamente entre as pernas de Courtois.

Nos minutos finais, o Chelsea até tentou encontrar um gol de honra, mas voltou a esbarrar na trave, desta vez em cabeçada de Rüdiger após cobrança de escanteio. Um melancólico fim para o atual campeão inglês, que deverá focar todas as forças neste fim de temporada na Premier League, na qual briga para garantir a classificação à próxima Liga dos Campeões.

* AFP

 
Jornal de Santa Catarina
Busca