Milton Cruz evita polêmica com arbitragem e classifica como "aula" a atuação do Figueirense - Esportes - Santa

Versão mobile

 

Catarinense22/03/2018 | 09h02Atualizada em 22/03/2018 | 09h02

Milton Cruz evita polêmica com arbitragem e classifica como "aula" a atuação do Figueirense

Sucintamente, treinador afirma que não houve penalidade que gerou a primeira derrota da equipe no Catarinense 2018

Milton Cruz evita polêmica com arbitragem e classifica como "aula" a atuação do Figueirense Salmo Duarte/A Notícia
Foto: Salmo Duarte / A Notícia
DC Esportes
DC Esportes

O Figueirense perdeu a invencibilidade no Campeonato Catarinense 2018. Na Arena Joinville, os donos da casa venceram por 1 a 0. O tento tricolor foi em penalidade máxima polêmica e que também resultou em expulsão do zagueiro Nogueira e fez o Alvinegro jogar com um a menos a maior parte do duelo. O técnico Milton Cruz evitou falar sobre a arbitragem de Heber Roberto Lopes. Não apontou se foi determinante ou não. Preferiu elogiar a equipe, que conseguiu lutar pelo empate mesmo com um jogador a menos.

— Não gosto de falar de arbitragem, vou deixar para vocês (imprensa) julgarem. Fico indignado. Hoje (quarta), meu time deu uma aula de como jogar futebol, com um jogador a menos, demos uma aula. Não fizemos gols por um acaso, o time está de parabéns. Acho não foi lance para expulsar, acho que não foi pênalti, a televisão mostrou, mas deixo para vocês julgar. Não quero falar de arbitragem. Meu time perdeu a invencibilidade com um gol de pênalti, pênalti duvidoso, mas estamos de cabeça erguida. Lógico que está todo mundo chateado no vestiário, mas fico feliz que temos um plantel, uma equipe, um grupo que pode ir para a final — relatou Milton Cruz.

O Figueirense tem oito pontos de vantagem para  Avaí e três rodadas para se garantir na final do Catarinense. A margem faz com que o treinador alvinegro comece a fazer planos para a decisão do Estadual. A equipe tem jogada desfalcada por lesões de atletas importantes, como o volante Betinho e os meias Felipe Amorim e João Paulo.

— Acho que até lá vamos ter jogadores recuperados. Espero que tenhamos jogadores para reforçar, temos um plantel, viemos sem sete jogadores. O Maikon (Leite) seguramos, aí no domingo seguramos para não jogar, imagina se tivesse colocado, já teria machucado, guardamos ele, mas mesmo assim sentiu uma lesão, mas acho que não é nada grave. Temos que ter calma, temos o pessoal do DM para recuperar esses jogadores, são profissionais de alto nível, acreditamos neles, acredito que não tenhamos 100%, mas uns quatro esperamos ter na final.

O próximo jogo do Figueirense é às 16h de domingo, contra o Hercílio Luz. A partida pela 16ª rodada é no Orlando Scarpelli.

Confira a tabela do Catarinense 2018
Leia mais notícias sobre o
Catarinense 2018

 
Jornal de Santa Catarina
Busca