Na prorrogação, JEC/Krona perde para o Atlântico-RS e está fora da Supercopa do Brasil - Esportes - Santa

Versão mobile

 

Futsal02/03/2018 | 22h13Atualizada em 02/03/2018 | 22h13

Na prorrogação, JEC/Krona perde para o Atlântico-RS e está fora da Supercopa do Brasil

Tricolor só conseguirá jogar a Libertadores se a CBFS der hipotética terceira vaga ao clube

Na prorrogação, JEC/Krona perde para o Atlântico-RS e está fora da Supercopa do Brasil Divulgação / JEC/JEC
Foto: Divulgação / JEC / JEC

Campeão de tudo em 2017, o JEC/Krona corre grande risco de não jogar a Copa Libertadores da América de Futsal. Na noite desta sexta-feira, o Tricolor estreou na Supercopa do Brasil, torneio que dá ao campeão uma vaga na competição continental. E, num duelo muito equilibrado, o Joinville acabou derrotado pelo Atlântico-RS por 3 a 1, na prorrogação - no tempo normal, o jogo terminou empatado por 2 a 2.

Leia as últimas notas de Elton Carvalho
Confira as últimas notícias do esporte  

A derrota elimina os joinvilenses da disputa. Neste caso, a vaga na Libertadores só poderá vir caso a Conmebol confirme a existência de um espaço para um terceiro clube do Brasil - por enquanto, a Confederação Brasileira de Futsal (CBFS) não confirma a existência desta vaga. Ainda assim, caberia à CBFS definir qual seria o indicado para ocupá-la.

Em quadra, o jogo realizado em Sorocaba (SP) foi tenso, com muitos gols e duas expulsões para cada lado. Bruno, pelo JEC/Krona, e Careca, pelo Atlântico, receberam o cartão vermelho na segunda etapa. O técnico Vander Iacovino, do JEC, inconformado com a arbitragem, também foi expulso. 

Os gols também saíram só após o intervalo. Cleber abriu o placar para o Atlântico quando o Joinville jogava com um homem a menos. Restando pouco mais de quatro minutos para o fim, Careca cometeu falta em Leco, dentro da área. Como já estava amarelado, foi expulso. Eka partiu para a cobrança, mas perdeu.

Ainda com um jogador a mais, o JEC chegou ao empate logo depois, com o próprio Eka após a assistência de Thiaguinho. Bruninho virou poucos segundos após o primeiro gol em cobrança de tiro-livre. 

Mas, restando três minutos para o fim, Wilsinho chutou, Willian defendeu e Jé aproveitou o rebote para igualar: 2 a 2.

Na prorrogação, os gaúchos abriram o placar em boa jogada de Selbach e Keké. Selbach marcou com um chute no canto direito de Willian. O Joinville empatou em outro tiro-livre convertido por Bruninho. No entanto, no segundo tempo, após uma sobra de bola, Jé acertou lindo chute e colocou o Atlântico na frente. Desesperado, o Tricolor se lançou o ataque com o goleiro-linha e ainda sofreu o terceiro, marcado por Cabreúva, que definiu o placar. 

 
Jornal de Santa Catarina
Busca