Iraque sedia seu primeiro jogo internacional em mais de 20 anos - Esportes - Santa

Versão mobile

 

Bagda09/04/2018 | 14h39

Iraque sedia seu primeiro jogo internacional em mais de 20 anos

AFP
AFP

O Iraque sediará nesta terça-feira pela primeira vez em mais de 20 anos um jogo válido por uma competição internacional, após receber da Fifa a autorização para organizar partidas oficiais em sua terra.

Alguns meses depois do país anunciar a plenos pulmões a vitória sobre os jihadistas do grupo Estado Islâmico (EI), o Al Zawraa, o mítico clube da capital iraquiana, receberá em Karbala, a cerca de 100 km ao sul de Bagdá, o clube libanês Al Ahed, de Beirute, para uma partida da Copa de clubes da Confederação Asiática (AFC).

Além do resultado da partida, a simples participação no torneio já é uma vitória para o Iraque, que não pode disputar jogos oficiais desde os anos 1990.

"Antes, eramos privados de assistir às façanhas internacionais de nossa equipe por causa da proibição de jogar no Iraque", lembra Majid, torcedor do Al Zawraa.

"Agora, poderemos reviver a atmosfera dos grandes jogos, aquela dos tempos em que o Al Zawraa recebia os adversários no Estádio do Povo de Bagdá", comemora.

Em 17 de março, o Iraque conseguiu, após várias negativas, a retirada da punição imposta pela Fifa para jogos internacionais no país.

- "Um orgulho" -

Mas somente três cidades foram autorizadas a receber jogos, devido às melhores condições de segurança e à presença de estádios mais modernos nos padrões Fifa.

As cidades são Erbil, capital do Curdistão, Basra, no extremo sul do país e com o maior e mais moderno estádio (65.000 espectadores), e Karbala, segundo maior estádio do país (30.000).

Inaugurado há três anos, o estádio da cidade santa xiita de Karbala custou quase 100 milhões de dólares.

Os investigadores da Fifa afirmaram que, neste ano, foram reunidas as condições de segurança para que o Iraque pudesse receber equipes estrangeiras e seus torcedores.

Esta autorização foi chamada de "histórica" pelos líderes iraquianos, que querem tranquilizar o exterior, após a proclamação da "vitória" sobre o Estado Islâmico em dezembro de 2017, e pedem incansavelmente mais investimentos no país para desenvolver a economia.

"Esperamos por este jogo há muito tempo", confessou à AFP Abdel Rahmane Rachid, integrante da diretoria do Al Zawraa.

"É um orgulho" se tornar a primeira equipe a jogar uma partida internacional diante de seu público, depois de ser forçada a competir nos estádios de diferentes países árabes.

- "De todos os clubes" -

Após enfrentar o Al Ahed nesta terça-feira, o Al Zawraa receberá em 16 de abril o Manama, do Bahrein. No dia seguinte, outro clube iraquiano, o Al Qoua Al Jawiya, enfrentará, novamente em Karbala, o Malkiya, também do Bahrein. No dia 24, o Al Qoua sediará uma partida contra o Al Suwaiq, de Omã.

As viagens ao exterior das equipes iraquianas, explica Rachid, "acabaram sendo muito caras e tiveram um impacto negativo nos jogadores".

Na terça-feira, pela primeira vez, "o Al Zawraa terá a vantagem de estar em casa, diante de seu público, o que inflará o moral dos jogadores", garante, confiante de que os torcedores não hesitarão em fazer a viagem de duas horas da capital para seguir na equipe.

Aqil al-Mendalaoui, de cerca de 60 anos, já comprou seu ingresso, porque apoiar o Al Zawraa é "uma missão nacional antes de um dever de torcedor".

"Nós, torcedores do Al Zawraa, somos conhecidos por seguir nossa equipe onde quer que jogue, portanto, evidentemente, estaremos lá para o primeiro jogo!", comemora.

"Esse jogo não pertence só ao Al Zawraa, é de todos os clubes do Iraque".

* AFP

 

Siga SantaEsporte no Twitter

  • SantaEsporte

    SantaEsporte

    SantaEsporteJEC encerra fase 'pré-Libertadores' com vitória no Centreventos https://t.co/GRsNgwgMx2 #LeiaNoSantahá 4 horas Retweet
  • SantaEsporte

    SantaEsporte

    SantaEsporteCorinthians supera Independiente fora de casa e lidera grupo 7 da Libertadores https://t.co/MnO2FdaDxK #LeiaNoSantahá 6 horas Retweet
Jornal de Santa Catarina
Busca