Cerimônias de Tóquio-2020 devem destacar o espírito do Japão - Esportes - Santa

Versão mobile

 

Tóquio31/07/2018 | 07h28

Cerimônias de Tóquio-2020 devem destacar o espírito do Japão

AFP
AFP

As cerimônias dos Jogos Olímpicos de Tóquio-2020 combinarão as diversas facetas do espírito do Japão, anunciou Mansai Nomura, prestigioso ator do teatro tradicional japonês, escolhido para dirigir a abertura e o encerramento do evento.

A designação de Mansai Nomura como diretor artístico sugere que as artes tradicionais devem ocupar um espaço importante nos eventos.

"Darei o melhor de mim para que as cerimônias dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos sejam simples, mas que exprimam a riqueza do espírito do Japão", afirmou Nomura.

"Quero mostrar todas as cores de nossa paleta", completou.

A equipe de direção artística de Nomura inclui Hiroshi Sasaki, o homem que fez aparecer no estádio do Maracanã no encerramento dos Jogos Rio-2016 o primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, disfarçado como o personagem de videogame Mario, no momento da passagem da chama olímpica à cidade de Tóquio.

Sasaki negou a repetição do 'Abe Mario', por considerar que perderia o fator surpresa, mas prometeu "algo mais espetacular".

A organização prevê uma homenagem às vítimas do terremoto e tsunami de 2011 e o tema reconstrução estará muito presente, afirmou Nomura. Os Jogos Olímpicos e Paralímpicos acontecerão durante os aniversários dos ataques nucleares de 1945 contra Hiroshima (6 de agosto) e Nagasaki (9 de agosto). A cerimônia de encerramento poderia fazer uma referência ao tema, indicou Takashi Yamazaki, que também está na equipe artística.

Os diretores destacaram ainda a vontade de uma continuidade entre as provas olímpicas e paralímpicas durante as quatro cerimônias.

* AFP

 
Jornal de Santa Catarina
Busca