França vence Croácia conquista bicampeonato da Copa do Mundo - Esportes - Santa

Versão mobile

 

Moscou15/07/2018 | 16h23

França vence Croácia conquista bicampeonato da Copa do Mundo

AFP
AFP

A França conquistou o bicampeonato da Copa do Mundo, neste domingo em Moscou, depois de vencer a Croácia por 4 a 2 vinte anos após levantar o troféu pela primeira vez como anfitriã.

Os Bleus se impuseram no estádio Luzhniki com gols de Mario Mandzukic (18 minutos, contra), Antoine Griezmann (38, pênalti), Paul Pogba (59) e Kylian Mbappé (65). Já os croatas descontaram com Ivan Perisic (28) e Mandzukic (69).

A partida foi um reflexo de todo mundial russo, marcado pela estreia da vídeo-arbitragem (VAR) e pelo alto número de gols feitos em jogadas de bola parada. No gol de Griezmann, o recurso foi utilizado pela primeira vez em uma decisão de mundial na hora de assinalar a penalidade em toque de mão de Perisic.

O técnico francês Didier Deschamps, capitão do título inédito em casa em 1998, se juntou ao brasileiro Mario Lobo Zagallo e ao alemão Franz Beckenbauer como únicos campeões da Copa do Mundo como jogadores e e treinadores.

Mbappé, com 19 anos, se tornou o segundo jogador mais jovem da história a marcar um gol na final da Copa do Mundo, atrás de ninguém menos que Pelé, em 1958. Já o centroavante Olivier Giroud passou a competição em branco e se juntou a Stéphane Guivarc'h como camisa 9 campeão que não balançou as redes no torneio.

Apesar da derrota, a Croácia fez a melhor campanha em sua história no mundial de futebol, superando a medalha de bronze na Copa de 1998.

- Bola parada -

A Croácia começou a partida com mais intensidade, rondando a área francesa e dominando a posse de bola, enquanto a França se limitava em defender e não encontrava muitas soluções para sair jogando diante do ímpeto croata.

Mas Modric e companhia não conseguiram criar chances claras para aproveitar o embalo inicial e acabaram sofrendo com uma das armas mais letais nesta Copa do Mundo: a bola parada. Após sofrer falta na intermediária, Griezmann cruzou no segundo poste e contou com desvio de Mandzukic para as próprias redes para sair na frente no placar, aos 18 minutos.

Mas a França não aproveitou a vantagem para equilibrar a partida, mostrando um ritmo contido. A Croácia, no entanto, continuou elétrica e não sentiu o gol sofrido. Aos 28 minutos, em jogada ensaiada após cobrança de falta, Perisic aproveitou ajeitada de Vida, limpou o defensor na entrada da área e emendou uma bomba com a perna esquerda para empatar.

Aos 33 minutos, os Bleus contaram novamente com a bola parada para voltarem ao jogo. Griezmann cobrou escanteio, Matuidi desviou levemente de cabeça e a bola pegou na mão de Perisic. Após reclamação, o árbitro Nestor Pistana foi chamado a conferir o lance pela vídeo-arbitragem (VAR) e apontou para a marca da cal. Griezmann bateu no canto esquerdo deslocando Subasic e recolocou a equipe francesa em vantagem, aos 38.

- França para a história -

Na volta do intervalo, a Croácia voltou a se impor com a bola nos pés. Aos 2 minutos, Rakitic deu lindo passe para Mandzukic chutar forte e exigir linda defesa de Lloris. A equipe apostava em jogadas em velocidade pelo lado do campo e também ligações diretas para os homens de frente.

A França esperava a chance de aplicar um contra-ataque, apostando na velocidade de Mbappé pelo lado direito. Aos 6 minutos, o jovem recebeu lançamento longo de Pogba, deixou Vida na saudade na velocidade e chutou cruzado para a boa defesa de Subasic.

Na segunda tentativa de contra-golpe, Pogba lançou novamente Mbappé em profundidade, o camisa 10 driblou e tocou para Griezmann, que ajeitou para a chegada de Pogba na entrada da área. O meia bateu em cima da zaga e aproveitou o rebote para chutar pela segunda vez, desta vez colocando no canto de Subasic para ampliar o placar, aos 14 minutos.

O gol derrubou a moral croata, que sentiu o baque e mostrou abatimento em campo. Após boa jogada pelo lado esquerdo, aos 20 minutos, Mbappé recebeu com total liberdade na entrada da área e chutou firme no canto direito de Subasic, que não pulou e viu a vitória francesa se transformar em goleada.

Poucos minutos depois, a Croácia ganhou um fôlego extra após bobeada do goleiro Lloris em recuo de Varane. O arqueiro tentou driblar Mandzukic, mas o atacante acabou conseguindo o toque e empurrou para as redes com a ponta da chuteira, aos 24, em falha grave do capitão francês.

Com 20 minutos para o fim do jogo, a Croácia tentou buscar o empate a qualquer custo. Aos 32, Rakitic aproveitou sobra para chutar e mandar por cima do gol de Lloris. Aos 43, o meia do Barcelona tentou novamente de fora da área, já que toda a equipe francesa se fechava lá atrás e não dava espaços.

O tempo foi passando e o cansaço croata se fez nítido, após três prorrogações disputadas para chegar à decisão. A França administrou o resultado e conquistou o mundo pela segunda vez na história.

* AFP

 
Jornal de Santa Catarina
Busca