"A vantagem é perigosa, temos que tomar cuidado", afirma Mabília após vitória do Metropolitano sobre o Camboriú - Esportes - Santa

Versão mobile

 

Série B do Catarinense12/08/2018 | 22h05Atualizada em 12/08/2018 | 22h05

"A vantagem é perigosa, temos que tomar cuidado", afirma Mabília após vitória do Metropolitano sobre o Camboriú

Triunfo de 2 a 0 da equipe de Blumenau permite que o Verdão perca por até um gol de diferença e mesmo assim garanta o acesso

"A vantagem é perigosa, temos que tomar cuidado", afirma Mabília após vitória do Metropolitano sobre o Camboriú Patrick Rodrigues/Jornal de Santa Catarina
Foto: Patrick Rodrigues / Jornal de Santa Catarina

A vitória do Metropolitano sobre o Camboriú tem um nome como um dos principais responsáveis. O primeiro deles é Ari Moura. O meia-atacante fez o gol que abriu o caminho para a vitória por 2 a 0, cobrou o escanteio que resultou no gol do zagueiro Élton, carimbou uma bola na trave na principal chance do time de abrir 3 a 0 e arrancou elogios da torcida com dribles pela lateral.

Em entrevista após o jogo, Ari Moura minimizou a atuação individual e afirma que a vantagem só foi obtida pela atuação coletiva do Metropolitano na noite deste domingo.

– Se não fosse o coletivo nada disso teria acontecido. Tudo é trabalho. Como todo mundo viu, o Camboriú veio duas vezes aqui e a gente conseguiu vencer nas duas vezes. Mas não tem nada definido. É esperar esta semana, trabalhar forte para semana que vem, com intensidade, pegada, ir buscar o acesso.

O técnico Marcelo Mabília valorizou a atuação coletiva da equipe e o resultado construído. Segundo ele, o time mostrou que tem condições de voltar à primeira divisão. Ainda assim, também pregou que o jogo de volta em Camboriú vai exigir muita atenção e que nada está definido.

– Lá é um jogo de primeira e segunda bola, eles têm laterais que jogam o arremesso lateral quase na marca do pênalti. Se tiver que subir a estatura da nossa equipe talvez a gente tenha que optar por isso. Vamos analisar com calma. O importante é que tínhamos um objetivo hoje que era vencer e, se possível, colocar um gol de vantagem.  Mas a vantagem de 2 a 0 é muito perigosa. Temos que ter muito cuidado – afirmou.

 
Jornal de Santa Catarina
Busca