Chapecoense busca vitória sobre o Sport para acabar três jejuns - Esportes - Santa

Versão mobile

 

estado de atenção05/08/2018 | 06h30Atualizada em 05/08/2018 | 06h30

Chapecoense busca vitória sobre o Sport para acabar três jejuns

Verdão briga pela primeira vitória no pós-Copa e a primeira como visitante, além de voltar a comemorar na Ilha de Retiro após cinco anos

Chapecoense busca vitória sobre o Sport para acabar três jejuns Arte DC/Arte DC
Foto: Arte DC / Arte DC

Beirando a zona de rebaixamento, a apenas um ponto do 17º colocado, a Chapecoense encara o Sport, em Recife, para tentar acabar com jejuns. Um deles é vencer depois da Copa do Mundo. Já foram quatro jogos pelo Campeonato Brasileiro e um pela Copa do Brasil sem vitória depois que a França conquistou o troféu na Rússia. A última vitória foi no dia 9 de junho, o 2 a 0 sobre o Cruzeiro na Arena Condá.

Outro jejum é o de vitórias fora de casa. Nos oito jogos como visitante no Brasileirão foram cinco derrotas e três empates. A última vitória longe da Arena Condá foi no dia 13 de março, 2 a 0 sobre o Tubarão, ainda pelo Campeonato Catarinense. As outras também foram pelo Estadual, diante de Concórdia e Joinville.

E há outro jejum em jogo. Em jogos de Campeonato Brasileiro, os quatro confrontos disputados na Ilha do Retiro contra o Sport terminaram derrotas alviverdes. Uma delas, em 2016, por 5 a 1. Em 2015 e 2017, derrotas por 3 a 0. O de menor placar foi o 2 a 1 para os donos de casa em 2014. Já na Arena Condá. São duas vitórias e dois empates ante os pernambucanos. Teve ainda outra derrota no Nordeste pela Copa do Brasil, em 2015, por 2 a 0 no tempo normal e 4 a 2 nos pênaltis.

A única vez que a Chapecoense venceu o Sport na Ilha do Retiro foi na Série B de 2013. No primeiro embate entre os times, o Verdão venceu de virada por 2 a 1, com dois gols do centroavante Bruno Rangel, uma das vítimas do acidente aéreo de 2016.

Treinador da Chapecoense, Gilson Kleina acredita que o primeiro triunfo fora da Arena Condá está próximo e espera que seja nesse domingo, diante do adversário que também ainda não venceu no pós-Copa.

- Essa é a nossa busca, estamos trabalhando para que isso aconteça. Não estamos conseguindo manter uma regularidade nos dois tempos, mas já fizemos grandes jogos fora de casa, uma delas encaminhou a classificação diante do Atlético-MG (pela Copa do Brasil). E poderíamos ter vencido o América-MG, tivemos mais ocasiões contra o Fluminense. A vontade não está faltando e espero que ela esteja próxima – disse o treinador.

O comandante pretender repetir a escalação que iniciou a partida contra o Corinthians, quarta-feira, pela Copa do Brasil.

FICHA TÉCNICA

SPORT
Magrão; Cláudio Winck (Raul Prata), Léo Ortiz, Ernando e Sander; Felipe Bastos, Michel Bastos, Deivid, Gabriel e Marlone; Rafael Marques. Técnico: Claudinei Oliveira.
CHAPECOENSE
Jandrei; Eduardo, Rafael Thyere, Douglas e Bruno Pacheco; Elicarlos, Amaral e Yann; Osman, Bruno Silva e Wellington Paulista. Técnico: Gilson Kleina.

ARBITRAGEM: Ricardo Marques Ribeiro, auxiliado por Guilherme Dias Camilo e Sidmar dos Santos Meurer (trio de MG).
DATA E HORA: às 19h de domingo.
LOCAL: Ilha do Retiro, em Recife (PE).

Leia mais notícias sobre a Chapecoense no DC


 
Jornal de Santa Catarina
Busca