Conmebol decreta vitória de 3 x 0 do Independiente sobre o Santos em jogo da Libertadores - Esportes - Santa

Versão mobile

 

Asunción28/08/2018 | 17h20

Conmebol decreta vitória de 3 x 0 do Independiente sobre o Santos em jogo da Libertadores

AFP
AFP

A Conmebol decidiu nesta terça-feira decretar a vitória do Independiente da Argentina por 3-0 sobre o Santos na partida de ida das oitavas de final da Copa Libertadores, disputada no dia 21 de agosto e que terminou com o placar de 0-0.

A punição ao Santos foi motivada pela escalação em condição irregular do jogador uruguaio Carlos Sánchez na primeira partida do confronto.

O Independiente alegou que o meia uruguaio ainda precisava cumprir uma das três partidas de suspensão em torneio da Conmebol e que não poderia ter sido escalado no jogo da semana passada.

O Tribunal de Disciplina da Conmebol, após uma longa sessão que havia começado na segunda-feira, deu parecer favorável ao clube argentino e justificou a punição ao Santos citando o regulamento da entidade, que diz que "qualquer equipe responsável por uma escalação indevida será considerado como perdedor dessa partida por 3 a 0".

O Tribunal também anunciou a suspensão de Sánchez por um jogo, "que deverá ser cumprida na partida seguinte da Libertadores-2018", ou seja, nesta terça-feira no jogo de volta do confronto entre Santos e Independiente, em São Paulo.

Horas depois, após o Santos protocolar uma petição pedindo a reconsideração da decisão relativa à suspensão de Sánchez no jogo de volta, a Conmebol voltou atrás e liberou a presença do uruguaio em campo no confronto desta noite contra o Independiente.

Em nota publicada em seu site, o Santos, que enviou à sede da Conmebol, no Paraguai, uma delegação de advogados encabeçada pelo próprio presidente do clube, José Carlos Peres, repudiou a decisão da comissão a favor da mudança de resultado do jogo de ida, afirmando não haver "embasamento legal ou jurídico" para tal procedimento. O clube paulista garantiu que pretende recorrer ao Tribunal Arbitral do Esporte (TAS), na Suíça, a máxima instância da justiça esportiva.

"O Santos FC vem a público manifestar o descontentamento e a resignação com a punição imposta ao Clube pelo Tribunal Disciplinar da Conmebol na manhã desta terça-feira", criticou o Peixe.

"Em busca do direito do torcedor santista, o Clube declara publicamente que irá a todas instâncias cabíveis, a fim de que a Justiça sobre o caso seja feita", concluiu.

Com a decisão, o Santos precisará de uma vitória por quatro gols de diferença no jogo de volta.

* AFP

 
Jornal de Santa Catarina
Busca