Nadal busca reforçar liderança da ATP no Masters 1000 de Toronto - Esportes - Santa

Versão mobile

 

Toronto05/08/2018 | 10h28

Nadal busca reforçar liderança da ATP no Masters 1000 de Toronto

AFP
AFP

Atual líder do ranking mundial ATP, o espanhol Rafael Nadal vai tentar reforçar a primeira colocação no Masters 1000 de Toronto, que começa nesta segunda-feira e conta com a perseguição do argentino Juan Martín Del Potro ao pódio do circuito.

O suíço Roger Federer, número 2 do mundo, desistiu de participar do torneio para focar no Masters de Cincinnati, que inicia em 13 de agosto. O maior campeão de Grand Slam da história administra seu calendário para poder estender sua longevidade no tênis, já que completa 37 anos na quarta-feira.

Del Potro, que no sábado perdeu a final do Aberto de Los Cabos para o italiano Fabio Fognini (6-4, 6-2), ocupa a quarta posição do ranking e inicia a competição contra o vencedor do duelo entre o japonês Kei Nishikori e o holandês Robin Haase.

A briga pelo terceiro lugar do ranking é apertada contra Alexander Zverev. O alemão é o segundo cabeça de chave, defensor do título e pode conquistar o torneio de Washington na final contra o australiano Alex De Minaur. Zverev chega ao Canadá com pouco tempo de descanso para enfrentar o espanhol David Ferrer ou um tenista proveniente da qualificação.

- Nadal sem vida fácil -

Nadal fará sua primeira aparição desde que perdeu a semifinal de Wimbledon para Novak Djokovic em cinco sets.

Com a maioria dos Top 10 do ranking no torneio, que alterna anualmente entre Toronto e Montral, o caminho para um possível quarto título canadense se coloca complicado. O espanhol voltou a treinar em Mallorca e entra em quadra na quarta-feira, contra o americano Jared Donaldson ou o francês Benoit Paire.

O 17 vezes campeão de Grand Slams não altera sua concentração de olho em potenciais grandes adversários, como o suíço Stan Wawrinka ou o australiano Nick Kyrgios.

"Não posso pensar em Wawrinka, Kyrgios, João (Sousa) antes de jogar contra Benoit ou um qualificador", disse Nadal. "Sei que a primeira fase vai ser uma batalha difícil. Sempre penso jogo a jogo, foi o que fiz em toda minha vida. Essa é a única forma, na minha opinião, de ter sucesso. É preciso respeitar todos os oponentes. No tênis as coisas mudam tão rapidamente que é preciso estar preparado para aceitar vitórias e derrotas".

Assim como Federer, também não estará em Toronto o britânico Andy Murray, que se retirou por esgotamento no torneio de Washington após encerrar na madrugada de sexta-feira sua terceira vitória em quatro dias, caindo no choro após a partida. Murray, ex-número 1 do mundo, ocupa atualmente a 832ª posição do ranking depois de se submeter a uma operação no quadril em janeiro.

Djokovic, campeão do Grand Slam britânico, começa o torneio contra o sul-coreano Chong Hyeon, semifinalista do Aberto da Austrália mas que sofreu com lesões durante grande parte da temporada.

Vice-campeão em Wimbledon, Kevin Anderson é o quarto cabeça de chave e inicia o torneio contra o russo Andrey Rublev ou um qualificador.

* AFP

 
Jornal de Santa Catarina
Busca