"O Joinville acertou na mosca", diz diretor do Avaí sobre novo gerente de futebol do JEC - Esportes - Santa

Vers?o mobile

 

Futebol08/08/2018 | 17h12Atualizada em 08/08/2018 | 17h12

"O Joinville acertou na mosca", diz diretor do Avaí sobre novo gerente de futebol do JEC

Joceli do Santos, ex-companheiro de Agnello Gonçalves, elogia contratação do Tricolor e acredita em volta por cima do clube a partir da chegada do novo profissional

"O Joinville acertou na mosca", diz diretor do Avaí sobre novo gerente de futebol do JEC Cristiano Estrela/Diário Catarinense
Agnello (E) e Joceli dos Santos trabalharam durante dois anos no Avaí Foto: Cristiano Estrela / Diário Catarinense

Na manhã desta quarta-feira, o Joinville oficializou a contratação do gerente de futebol Agnello Gonçalves, profissional que deixou o Avaí na noite de terça-feira. A apresentação está marcada para a manhã de sexta-feira, na Arena Joinville. Antes da entrevista coletiva, a reportagem de "A Notícia" conversou com Joceli dos Santos, diretor de esportes do Avaí e companheiro de Agnello até a noite de terça-feira. Segundo Joceli, o Tricolor acertou em cheio na contratação do novo gerente.

— O Joinville acertou na mosca. Ele é um cara muito organizado, conhecedor de futebol. Ninguém passa cinco anos na base do Corinthians à toa, não é mesmo? Ele vai ajudar o Joinville a crescer novamente no cenário nacional — referendou Joceli, lembrando da passagem de Agnello pelo Timão de 2010 a 2015, período no qual ganhou dois títulos da Copa São Paulo de Futebol Júnior e um Campeonato Brasileiro sub-20

No Leão, Agnello era o responsável pela prospecção de atletas. A partir deste mapeamento, começava o trabalho de observação e negociação com o auxílio de Joceli dos Santos, que dava a palavra final sobre a contratação. 

— O carimbo final era minha responsabilidade, mas este trabalho dele era fundamental para a gente minimizar os erros. É impossível não errar no futebol, mas você tem que diminuir este índice na hora de contratar jogadores — explicou Joceli. 

Joceli e Agnello trabalharam juntos durante dois anos. Neste período, conseguiram juntos o acesso para a Série A de 2017. A dupla contava com um extenso banco de dados de atletas, que era atualizado a partir da análise de desempenho dos jogadores a cada temporada. 

— Vou citar um exemplo: tem um jogador chamado Edson Cariús, do Ferroviário-CE, que marcou 11 gols na Série D deste ano. Apesar de ter 29 anos, ele se profissionalizou agora, há quatro temporadas. Trabalhava como pedreiro. É um jogador que conhece o campeonato, deve ter custo baixo e entra nesse mapeamento que a gente fazia. O Agnello nos ajudava com estes nomes. Hoje, não dá para apostar em jogadores que tiveram passagem pelo Flamengo ou qualquer outro clube grande. Precisa de rendimento e menos nome — concluiu. 

Agnello Gonçalves é natural do Rio de Janeiro, formado em educação física e foi preparador físico das categorias de base do Botafogo (2002/2004) e Vasco (2008/2009) antes de trabalhar na base do Corinthians e no profissional do Avaí. 

Veja neste link quais serão as missões de Agnello no JEC. 

 
Jornal de Santa Catarina
Busca