Figueirense perde do CSA de virada e com falha do goleiro Denis - Esportes - Santa

Versão mobile

 

Série B08/09/2018 | 18h27Atualizada em 08/09/2018 | 19h24

Figueirense perde do CSA de virada e com falha do goleiro Denis

Depois de sair na frente, equipe alvinegra perde por 2 a 1 no Orlando Scarpelli

Figueirense perde do CSA de virada e com falha do goleiro Denis Leo Munhoz/
Foto: Leo Munhoz /
DC Esportes
DC Esportes

O Figueirense perde a chance de consolidar na briga pelo G-4 da Série B do Campeonato Brasileiro ao sofrer derrota de virada para o CSA neste sábado. O time alvinegro largou na frente, tomou o empate e os 5.177 torcedores no Orlando Scarpelli viram o goleiro Denis falhar feio no lance que decretou o placar de 2 a 1 para os alagoanos. O resultado fez o Furacão perder uma posição, na classificação, e a equipe adversária ficar a um ponto do líder Fortaleza.

O próximo compromisso alvinegro para chegar ao G-4 será novamente no Orlando Scarpelli. Às 20h30min de sexta-feira, a equipe recebe o São Bento. Já o CSA vai abrir a 27ª rodada. Os alagoanos encara o Vila Nova no Rei Pelé.

O jogo

João Paulo apareceu na lateral esquerda, Juninho voltou ao time e Renan Mota virou armador e o jogador que passou a levar perigo à meta alagoana. A partir dos oito minutos o Figueirense engrenou e o camisa 20 quase abriu o placar. Depois de jogada pelo lado esquerdo, Elton ajeitou para o meia chegar batendo. Só não foi na rede porque a defesa conseguiu desviar para fora. Pouco depois, novamente Renan Mota bateu de fora e colocado para novo desviou da zaga. Mas do escanteio o CSA não se safou. Diego Renan botou na área e Elton usou a cabeça para botar na rede e colocar o time em vantagem. Mesmo com ela, o Figueira não recuou e valorizava a posse de bola.

No entanto, não passou incólume à bola parada dos visitantes. Também a partir de escanteio, e com direito a confusão na área, o zagueiro Matheus só teve de completar para as redes. O jogo esfriou após o segundo gol no Scarpelli por causa de faltas e paralisações. Só voltou a ficar quente aos 40, em escapada rápida do Figueira que terminou com arremate de Ferrareis e defesa de Felipe Garcia. Cinco minutos depois, Renan Mota apareceu para desviar de cabeça e fazer o goleiro trabalhar novamente. O Alvinegro voltou do intervalo para ser mais ofensivo com a saída do volante Zé Antônio, com desconforto muscular na coxa direita, e a entrada de Jorge Henrique.

A equipe girava a bola no entorno da área e quase encontrou o fundo das redes aos 14. Batido escanteio, o Felipe Garcia afastou mal e Elton emendou bicicleta. O protetor das redes azuis conseguiu se recuperar e dar o tapa para fora. Aos 29, após boa trama pelo lado esquerdo, Juninho entrou na área e saltou quando a marcação chegou. A arbitragem mandou o jogo seguir. Então o CSA chegou duas vezes e não perdeu a viagem. No primeiro arremate, de Rubens, Denis fez uma defesaça. Logo em seguida, depois de troca de passes, Dawhan surgiu e chutou no meio da trave. Denis falhou: a bola bateu nos braços dele e entrou mansamente, aos 31.

Já com Betinho, que havia entrado antes do segundo tento alagoano, e Maikon Leite, colocado logo em seguida, o Figueirense ameaçou com uma pequena pressão. Aos 44, Cleberson botou cabeçada no canto e o goleiro adversário defendeu em dois tempos. Mesmo com os zagueiros Nogueira e Cleberson jogando de atacantes nos acréscimos, o placar não mexeu mais no Orlando Scarpelli. 

FICHA TÉCNICA - Figueirense 1 x 2 CSA 

FIGUEIRENSE
Denis; Diego Renan (Maikon Leite), Cleberson, Nogueira e João Paulo; Zé Antônio (Jorge Henrique), Matheus Sales; Juninho, Renan Mota (Betinho) e Ferrareis; Elton. Técnico: Milton Cruz.
CSA
Felipe Garcia; Wellington Silva, Leandro, Matheus e Reafinha; Yuri, Dawhan e Pio; Echeverria (Muriel), Rubens (Xandão) e Juan (Jhon Cley). Técnico: Marcelo Cabo. 

GOLS: Elton, aos 10 do primeiro tempo (F). Matheus, aos 25 do primeiro tempo, e Dawhan, aos 31 do segundo tempo (C).
CARTÕES AMARELOS:  João Paulo (F). Felipe Garcia, Leandro, Pio e Wellington Silva (C).

ARBITRAGEM: Rafael Traci, auxiliado por Ivan Carlos Bohn e João Fabio Machado Brischiliari (trio do PR).
BORDERÔ: 5.177 torcedores, para uma renda de R$ 117.612,00.
LOCAL: Orlando Scarpelli, em Florianópolis.

Confira a tabela da Série B do Brasileiro 2018

 
Jornal de Santa Catarina
Busca