Luka Modric é eleito melhor jogador de 2018 pela Fifa - Esportes - Santa

Versão mobile

 

Londres24/09/2018 | 18h00

Luka Modric é eleito melhor jogador de 2018 pela Fifa

AFP
AFP

O croata Luka Modric deu fim a uma década de domínio de Cristiano Ronaldo e Lionel Messi nas premiações individuais ao ser eleito o melhor jogador de 2018, nesta segunda-feira na premiação Fifa 'The Best', em Londres.

O meia do Real Madrid, tricampeão da Liga dos Campeões com o clube espanhol e que liderou a Croácia ao vice-campeonato mundial na Copa do Mundo da Rússia, superou na eleição Cristiano Ronaldo, ex-Real e hoje na Juventus, e o egípcio Mohamed Salah, do Liverpool, outros dois finalistas.

Isso significa que Messi e Ronaldo seguirão empatados com cinco troféus de melhor jogador do ano, antes da entrega em dezembro da prestigiosa Bola de Ouro.

Nem o português, nem o argentino estiveram presentes na cerimônia realizada no Royal Festival Hall de Londres, com a desculpa de que precisam se preparar para entrar em campo por seus respectivos clubes, Juventus e Barcelona, na quarta-feira.

Esta foi a primeira vez em 12 anos que Messi não estava entre os três finalistas ao prêmio de melhor jogador do mundo, eleito por um juri composto por técnicos, capitães, jornalistas e torcedores.

Para Modric, 33 anos, o prêmio significa a coroação de uma grande carreira repleta de títulos, principalmente com o Real Madrid, clube em que muitas vezes esteve à sombra de Cristiano Ronaldo, até o português se transferir para o futebol italiano em julho.

Mas até os títulos pelo Real acabaram ficando em segundo plano no meio do ano, quando Modric liderou a Croácia à inédita final da Copa do Mundo da Rússia, onde acabou derrotada por 4 a 2 pela França.

"É uma grande honra e um sentimento precioso estar aqui com este troféu. Quero felicitar a Mohamed e Cristiano pelas grandes temporadas. Este troféu não é só meu, é de todos meus companheiros de Real Madrid e da seleção da Croácia, de todos os técnicos com quem joguei", declarou Modric ao receber o prêmio.

- Seis vezes Marta -

Na premiação feminina, a atacante Marta foi eleita a melhor jogadora do ano de 2018, um troféu que a brasileira ergue pela sexta vez na carreira.

A jogadora do Orlando Pride, aos 33 anos, havia vencido o prêmio entre 2006 e 2010 ininterruptamente.

Marta liderou a seleção brasileiro ao título do último sul-americano feminino (2018). No ano que vem, ela terá a chance de buscar mais uma vez o grande troféu que nunca conquistou: a Copa do Mundo, que será disputada na França.

Além de Marta, outros dois brasileiros foram premiados pela Fifa: Daniel Alves e Marcelo.

Os laterais do Brasil foram escolhidos para entregar a seleção ideal da Fifa, o FIFPro, ao lado do goleiro David de Gea (Manchester United), dos zagueiros Sergio Ramos (Real Madrid) e Raphael Varane (Real Madrid), dos meias N'Golo Kante (Chelsea), Modric e Eden Hazard (Chelsea) e dos atacantes Kylian Mbappé (PSG), Cristiano Ronaldo e Messi.

Curiosamente, o belga Thibaut Courtois, eleito o melhor goleiro da temporada, e o egípcio Salah, finalista do prêmio de melhor jogador, não integram a seleção da temporada.

Entre os técnicos, brilhou a França.

Didier Deschamps foi eleito o melhor treinador da temporada por levar os Bleus ao título mundial na Rússia, enquanto Reynald Pedros, que comanda o Lyon, ficou com o prêmio na categoria técnico de uma equipe feminina.

* AFP

 
Jornal de Santa Catarina
Busca