Figueirense perde para o Sampaio Corrêa e segue na seca na Série B - Esportes - Santa

Versão mobile

 

Brasileiro02/10/2018 | 21h13Atualizada em 02/10/2018 | 21h42

Figueirense perde para o Sampaio Corrêa e segue na seca na Série B

Equipe alvinegra é batida pelo vice-lanterna e acumula seis partidas seguidas sem triunfo

Figueirense perde para o Sampaio Corrêa e segue na seca na Série B De Jesus/Jornal O Estado do Maranhão
Foto: De Jesus / Jornal O Estado do Maranhão
DC Esportes
DC Esportes

Já são seis jogos seguidos sem vencer na Série B do Campeonato Brasileiro. Na abertura da 30ª rodada, na noite desta terça-feira, o Figueirense foi derrotado por 1 a 0 pelo Sampaio Corrêa. O técnico Rogério Micale ainda não comemorou vitória no comando alvinegro. No Castelão (MA), o Figueira sofreu o gol no primeiro tempo, chegou a tomar duas bolas na trave na etapa complementar e terminou a partida atrás no placar pela baixa produção ofensiva.

Ainda no meio da tabela, a equipe terá tempo para se preparar ao próximo compromisso pela Série B. O time volta a campo às 19h do sábado seguinte, quando recebe o Coritiba no  Orlando Scarpelli. Também pela 31ª rodada, o Sampaio vai encarar o Atlético-GO às 20h30min da outra sexta-feira, em Goiânia.

O jogo

De início, as soluções para os seis desfalques do Figueirense deu certo. A equipe que jogou de branco se manteve compactada desde o início do confronto e Denis não tomou sustos – embora tenha dado um ao sair pela linha de fundo com a bola entre as mãos e ceder escanteio. Ainda que estivesse organizado, o Alvinegro não conseguia levar perigo. Então o Sampaio teve o que queria: a bola parada. Em falta de longa distância, Julinho mandou no capricho e o goleiro do Figueira chegou a encostar a redonda antes dela tocar o travessão e depois dentro do gol.

A abertura do placar deu tranquilidade ao time da casa e obrigou o Figueirense a adiantar a marcação. Foi assim que Ferrareis interrompeu uma saída de bola e entregou para Henan cortar um defensor dentro da área e mandar o chumbo que Andrey evitou com a coxa, à queima-roupa, aos 34. Foi a única chance real do Furacão na etapa. Para buscar outras, o time catarinense voltou do intervalo com Felipe Amorim na vaga de André Santos, que pouco produziu no primeiro tempo. A produção alvinegra não aumentou e então o técnico Rogério Micale sacou o centroavante Henan para colocar velocidade na frente com Maikon Leite, aos 15 minutos.

A esta altura, o Sampaio Corrêa já tinha colocado duas bolas na trave. A primeira foi aos 12, quando Fernando Sobral acertou cabeçada na barra, após batida de escanteio. A segunda foi aos 16, em que Misael apareceu livre na entrada da área e mandou colocado no poste direito de Denis. Então veio a última mudança no Figueira, com a saída do volante Zé Antônio para a entrada do armador Marco Antônio, em sua primeira partida pela equipe principal nesta temporada. Foi um pouco depois do lance desperdiçado por Maikon Leite.

O jogador aproveitou a bola levantada na área e mal afastada pela defesa para emendar na diagonal, aos 19. Sem ângulo e com muita força, ele isolou. Cinco minutos depois, o próprio Maikon Leite arriscou de fora da área. Desta vez foi na direção das redes, mas Andrey catou. Então os mandantes abdicaram do ataque para segurar o resultado. O Figueirense tomou conta do campo ofensivo nos últimos minutos, mas a pressão não funcionou. a melhor oportunidade foi uma paulada cheia de efeito de Juninho em que o goleiro do Sampaio fez grande defesa. 

FICHA TÉCNICA – Sampaio Corrêa 1 x 0 Figueirense

SAMPAIO CORRÊA
Andrey; Luiz Gustavo, Odair, Joécio e Julinho; William Oliveira, Eloir (César Sampaio) e Adilson Goiano; João Paulo (Misael), Uilliam Barros (Jheimy) e Fernando Sobral. Técnico: Marcinho Guerreiro.
FIGUEIRENSE
Denis; Diego Renan, Henrique Trevisan, Cleberson e João Paulo; Zé Antônio (Marco Antônio), Lucas Marques e André Santos (Felipe Amorim); Gustavo Ferrareis. Henan (Maikon Leite) e Juninho. Técnico: Rogério Micale.

GOLS: Julinho, aos 27 do primeiro tempo (S).
CARTÕES AMARELOS: Fernando Sobral, Jheimy e Julinho (S). Gustavo Ferrareis e Maikon Leite (F). 

ARBITRAGEM: Jefferson Ferreira de Moraes, auxiliado por Leone Carvalho Rocha e Márcio Soares Maciel (trio de GO).
BORDERÔ: 3.389 torcedores, para uma renda de R$ 16.635.
LOCAL: Arena Castelão, em São Luís (MA).

Veja mais notícias do Figueirense
Confira a tabela da Série B do Brasileiro 2018

 
Jornal de Santa Catarina
Busca