JEC/Krona perde primeiro jogo da final da Copa do Brasil - Esportes - Santa

Versão mobile

 

Futsal04/10/2018 | 20h59Atualizada em 04/10/2018 | 21h00

JEC/Krona perde primeiro jogo da final da Copa do Brasil

Resultado de 4 a 1, no Centreventos, força o Joinville a vencer o segundo jogo, em São Paulo, no dia 11

JEC/Krona perde primeiro jogo da final da Copa do Brasil Salmo Duarte / A Notícia/A Notícia
Placar de 4 a 1 foi construído no fim do jogo, em dois gols quando o JEC estava com o goleiro-linha Foto: Salmo Duarte / A Notícia / A Notícia

O JEC/Krona começou a final da Copa do Brasil de Futsal em desvantagem. Mesmo com o Centreventos lotado, o Tricolor perdeu para o Corinthians  por 4 a 1 na primeira partida da decisão do torneio nacional, na noite desta quinta-feira. Daniel (dois), Murilo e Nenê marcaram os gols dos paulistas. Thiaguinho fez o gol do Joinville. 

Com o resultado, o JEC terá de vencer o jogo da volta, no dia 11, em São Paulo, para forçar a realização da prorrogação. Se conseguir o triunfo, terá de buscar outra vitória no tempo extra ou nos pênaltis. Vitória ou empate no tempo normal dão o título ao Corinthians.

O campeão da Copa do Brasil de Futsal ganha uma vaga na Supercopa do Brasil de 2019, torneio que reúne o campeão da Taça Brasil, o campeão da Liga Futsal e uma equipe sediante, que brigarão por uma vaga na Libertadores de 2019. 

O primeiro tempo teve muito equilíbrio nos primeiros dez minutos e poucas chances para os dois lados. Com dificuldades para superar as defesas bem postadas, tanto JEC/Krona quanto Corinthians praticamente não finalizaram. 

As primeiras chances vieram a seis minutos do fim do primeiro tempo. Após cobrança de escanteio do Joinville, Henrique roubou a bola e disparou em contra-ataque. Cara a cara com Willian, o camisa 11 corintiano tentou o chute curzado, mas foi parado pelo goleiro tricolor.

A 3'23 do fim da primeira, outra chance corintiana, desta vez com Murilo, que bateu cruzado, à direita de Willian. A resposta joinvilense veio nos minuto final. A 1,18, Ewerton entrou pelo pelo lado esquerdo, mas foi parado pelo goleiro Obina na hora do passe. Logo depois, a 13 segundos do fim, o jovem ala fez linda jogada individual e serviu Leandro Caires que, sozinho, desperdiçou a melhor chance dos primeiros 20 minutos.

O segundo tempo começou mais animado. Com 53 segundos, Douglas quase fez gol contra na tentativa de um desarme. Obina salvou. O Corinthians deu o troco em duas oportunidades claríssimas. Primeiro, Nenê recebeu passe pelo alto de Douglas e bateu à esquerda de Willian. Na sequência, 15 segundos depois, Douglas ganhou de Leco e ficou sozinho com Willian. O chute, para a sorte do JEC, saiu novamente à esquerda.

Após os sustos, foi a vez do Joinville chegar. Leco recebeu de Gabriel e bateu na ponta esquerda para ótima defesa de Obina aos 3min55s. Depois, aos 5'15, Leco passou a Leandro Caires, que finalizou à direita de Obina. A 8'20, Genaro bateu rasteiro e acertou a trave direita de Obina.

Com tantas chances do Joinville não aproveitadas, o Corinthians abriu o placar. A 9min51, Wilde ajeitou e Daniel bateu rasteiro. O chute passou por baixo do braço de Willian, que falhou: 1 a 0. 

Após o gol, o Joinville se abalou por alguns minutos e viu o Corinthians chegar em contra-ataques perigosos. A reação começou aos 12min35s. Após cobrança de lateral, Raul desviou e exigiu boa defesa de Obina. Treze segundos depois, Thiaguino começou a jogada, passou a Leco, que devolveu ao ala, que bateu no canto esquerdo de Obina e empatou.

O jogo ficou emocionante a quatro minutos do fim. Em duas grandes defesas, Willian parou Daniel e Nenê. Obina também apareceu em contra-ataque desperdiçado por Leandro Caires. No entanto, foi numa bola parada que o placar voltou a ter vantagem para o Corinthians. A 2min51s do fim, Renatinho cobrou falta e Murilo bateu bem, no canto esquerdo de Willian, fazendo 2 a 1 para os visitantes.

Com o placar, o técnico Vander Iacovino lançou o Thiaguinho como goleiro-linha. Mas a estratégia não deu certo. A 2min12 do fim, o Corinthians recuperou a bola e Nenê,  da quadra da defesa, mandou para o gol e ampliou o marcador: 3 a 1. Numa jogada praticamente idêntica, a 35 segundos do fim, Daniel aproveitou a ausência do goleiro, fez o quarto e fechou o placar em Joinville. 

 
Jornal de Santa Catarina
Busca