Marlon Freitas está feliz no Criciúma e diz que vive a melhor temporada da carreira - Esportes - Santa

Versão mobile

 

Avaliação positiva04/10/2018 | 17h53Atualizada em 04/10/2018 | 17h57

Marlon Freitas está feliz no Criciúma e diz que vive a melhor temporada da carreira

Jogador veio emprestado pelo Fluminense até o fim do ano.

Marlon Freitas está feliz no Criciúma e diz que vive a melhor temporada da carreira Guilherme Hahn/Especial
Volante atuou em 19 dos 23 jogos desde que chegou ao Criciúma, em maio Foto: Guilherme Hahn / Especial
Renan Medeiros

Emprestado ao Criciúma pelo Fluminense, o volante Marlon Freitas se diz satisfeito com o atual momento da carreira. O jogador admitiu que a situação não era agradável quando não esteve entre os titulares no Tricolor das Laranjeiras, mas considera positiva a experiência que está tendo no Tricolor catarinense.

O volante de 23 anos foi formado em Xerém e tem vínculo com o time carioca até a metade do ano que vem. Marlon Freitas também passou pelo futebol dos Estados Unidos e na Eslováquia, antes de chegar, também por empréstimo, ao Tigre.

— Como profissional, acho que foi a minha melhor temporada. Jogando, com ritmo de jogo, fiz bons jogos, ao meu ver. Tirando os seis meses que eu fiquei lá (no Fluminense). Joguei alguns jogos, acabei perdendo a sequência e teve esse empréstimo para o Criciúma. Acho que foi muito bom para mim, como pessoa e como jogador. Estou aprendendo muito. Foi a minha primeira Série B como profissional. Estou tirando muita coisa positiva daqui, aprendendo muito. Espero que aconteçam coisas grandes para o Criciúma, se Deus quiser, ano que vem, se possível, disputar uma Série A — declarou o volante.

Ele atuou em 19 jogos dos 23 disputados desde a chegada, em maio. O técnico Mazola Júnior tem utilizado o jogador mais avançado e aberto pelo lado direito, quase como ponta, no 4-2-3-1 que armou nos últimos jogos. Marlon Freitas considera que este posicionamento tem sido positivo para ele, embora traga consigo quase uma obrigação de fazer gols. O jogador ainda não fez nenhum.

— Eu tenho me cobrado muito. Desde o jogo contra o Brasil de Pelotas que eu venho batendo na trave bastante, tendo oportunidade. Coloquei um objetivo para mim nesta Série B de fazer uns gols, ainda mais nessa posição em que eu estou jogando, quase um atacante, um ponta. Eu acho que tenho que fazer gols para ajudar o Criciúma a sair com resultados positivos — reconhece.

O empréstimo dele no Criciúma acaba no fim do ano, mas Marlon Freitas admite que veria com bons olhos uma proposta de renovação. Para isso, precisaria de um acerto entre o Tigre, o Fluminense e o empresário que o agencia. 

— Eu me sinto muito bem aqui, o pessoal me acolheu muito bem. Tenho que agradecer o Nei (Pandolfo, executivo de futebol do Criciúma), o presidente (Jaime Dal Farra), que fizeram bastante força pela minha vinda para cá. Fiquei muito feliz, tive boas referências, como o Marlon e o Dodi (crias da base carvoeira que hoje estão no Fluminense). Eles falaram muito bem do Criciúma. Tenho provas disso hoje, estou muito feliz. Deixo o futuro na mão dos empresários e do Fluminense, até porque tenho um contrato lá até o meio do ano que vem. Mas, se acontecer alguma coisa, se o Criciúma quiser contratar ou algo do tipo, eu ficaria muito feliz. Aí a gente vai sentar e resolver — afirma Marlon Freitas.

Ele deve ser titular novamente no próximo compromisso do Tigre. Na terça-feira, às 21h30min, o Criciúma recebe o Brasil de Pelotas. O meia Alex Maranhão e o atacante Vitor Feijão estão suspensos, mas o Tigre terá o retorno do volante Ronaldo e do lateral-direito Sueliton. O volante Eduardo, que se recupera de lesão, é dúvida, assim como o atacante Zé Carlos, que está sendo poupado dos treinos por ter sentido um desconforto muscular na partida contra o Oeste.

Veja a tabela da Série B do Brasileiro
Mais notícias do
Criciúma

 
Jornal de Santa Catarina
Busca