Boca e River empatam no jogo de ida da final da Libertadores - Esportes - Santa

Vers?o mobile

 

Buenos Aires11/11/2018 | 19h47

Boca e River empatam no jogo de ida da final da Libertadores

AFP
AFP

Boca Juniors e River Plate empataram em 2 a 2 no jogo de ida da final da Libertadores, neste domingo no mítico estádio La Bombonera, um resultado que deixa a decisão totalmente aberta para o segundo confronto.

O time da casa ficou em vantagem duas vezes na partida, com Ramón Ábila (33 minutos) e Darío Benedetto (45), mas o River Plate buscou a igualdade com Lucas Pratto (35) e graças ao gol contra de Carlos Izquierdoz (60).

"Futebolisticamente o Boca foi melhor, mas o River também fez seu jogo e é um resultado justo. Estou contente com o resultado", avaliou Benedetto após o jogo.

Diferentemente de outras fases mata-mata da competição, a final não conta com o gol diferenciado marcado fora de casa. Sendo assim, quem vencer se sagra campeão, enquanto um empate leva a partida para os pênaltis.

Boca e River se enfrentam na partida decisiva no dia 24 de novembro, sábado, no Estádio Monumental de Núñez.

"Fizemos um bom jogo coletivamente no primeiro tempo, na segunda etapa equilibrou. Teremos que definir no Monumental e lá será matar ou morrer", afirmou Pratto.

- Estrela de Benedetto -

Depois de muita expectativa para o primeiro confronto da decisão, adiado por conta das fortes chutas que atingiram Buenos Aires no sábado, as equipes entraram em campo com muita energia.

Apesar de contar com todos os 53 mil torcedores no estádio La Bombonera, foi o River que começou tendo as melhores chances. Aos 5 e 15 minutos, o goleiro Rossi fez duas belas defesas para evitar que os visitantes abrissem o placar.

Após um início elétrico, a partida se acalmou e os times começaram a se estudar mais dentro de campo. A nova chance de perigo só apareceu aos 33 minutos, desta vez de maneira mortal dos pés de Ábila para tirar o zero do placar.

O Boca chegou ao ataque trocando passes rápidos, que chegaram para o centro-avante no lado esquerdo da área. Ábila driblou o zagueiro e bateu firme para defesa de Armani, que deu rebote e não conseguiu segurar a segunda tentativa do atacante.

No entanto, o Boca não teve nem tempo para comemorar o gol. Na saída de bola do River, Pity Martínez arrancou e deu bela enfiada de bola para Lucas Pratto, que invadiu a área e chutou cruzado para empatar o jogo, aos 35 minutos.

O River melhorou no jogo e quase conseguiu a virada em dois lances de muito perigo na sequência. Mas o Boca se recuperou da ducha de água fria e voltou a ficar em vantagem aos 45 minutos.

Após cobrança de falta de Villa, Benedetto subiu mais alto e testou com precisão para mandar no ângulo esquerdo de Armani. O atacante entrou em campo aos 26 minutos, depois de lesão de Christian Pavón, voltando a mostrar estrela após as semifinais contra o Palmeiras.

- Tensão -

Na volta do intervalo, o Boca iniciou tentando pressionar o rival, cercando a área do River nos minutos iniciais. No entanto, a blitz não surgiu efeito e poucas chances claras foram criadas.

A resposta do River veio em bola parada. Aso 15 minutos, Martínez levantou na área e Izquierdoz desviou para as próprias redes ao subir para dividir a bola com Pratto, empatando o confronto na Bombonera.

A segunda etapa foi menos movimentada que a primeira, já que qualquer deslize poderia significar um gol que deixaria qualquer das equipes em desvantagem para o confronto de volta.

Aos 44, Tevez fez excelente jogada e deixou Benedetto totalmente livre quase na pequena área para fazer o que seria o gol da vitória. No entanto, o carrasco palmeirense chutou em cima de Armani e não conseguiu evitar o empate na última chance do jogo.

* AFP

 
Jornal de Santa Catarina
Busca